Com um a mais, Galo derrota Coelho no fim e se isola na liderança

Desde os 39 minutos do primeiro tempo, o Atlético-MG teve um jogador a mais em campo neste domingo. Mas a superioridade numérica só foi útil na reta final do clássico contra o América-MG. Com gols aos 35 e 39 minutos do segundo tempo, o Galo venceu por 2 a 1 e é líder isolado do Campeonato Mineiro, sendo o único invicto do torneio.

Mesmo com o cartão vermelho recebido por Leandro Ferreira, o Coelho teve eficiência para se reajustar taticamente e até desequilibrar o igualado confronto na quente tarde de domingo em Sete Lagoas. Aos dez minutos do segundo tempo, o veterano Fábio Junior aproveitou-se de uma saída errada do goleiro Renan Ribeiro. O Alvinegro, porém, manteve-se com 100% de aproveitamento ao marcar com Guilherme e Marcos Rocha.

O Alvinegro atingiu os 15 pontos na competição, derrubando o Alviverde para a terceira posição, perdendo nos critérios de desempate para o Cruzeiro, que tem os mesmos 12 pontos dos americanos. O Galo volta a atuar no Estadual no sábado, contra o Nacional, na Arena do Jacaré, assim.

Na quarta-feira, às 22 horas (de Brasília), o Atlético-MG estreia na Copa do Brasil visitando o Cene, no Mato Grosso do Sul. No mesmo dia, às 20h30, o América-MG recebe o Boavista em Sete Lagoas. O Coelho joga pelo Mineiro diante do xará de Teófilo Otoni no sábado.

O jogo -Os dois únicos invictos até então no Campeonato Mineiro mostraram em campo bastante disposição para derrotar seu adversário. A alta temperatura em Sete Lagoas (MG) parecia não atrapalhar o clássico, que teve um começo eletrizante, com seguidas chances de gol para as duas equipes

O equilíbrio, contudo, também ficou presente nos erros de finalização. A igualdade tática, entretanto, foi desfeita aos 39 minutos do primeiro tempo, quando Leandro Ferreira derrubou Richarlyson e o árbitro entendeu que o jogador do América-MG mereceu receber o cartão vermelho direto.

Mas quem imaginava uma superioridade atleticana se surpreendeu. O Coelho soube se ajustar, não deu mais espaços na defesa e foi eficiente ao atacar. E contou com a precisão de Caio e o oportunismo de Fábio Junior para abrir o placar na Arena do Jacaré.

Aos 10 minutos do segundo tempo, Caio deixou Moisés na cara de Rena Ribeiro, dentro da área. O goleiro atleticano saiu mal, com os pés, e acabou derrubando o jogador do Coelho, mas Moisés ainda conseguiu tocar na bola que sobrou para Fábio Junior. O veterano escorou com o pé direito antes de Rever para as redes.

À frente no placar, o América-MG ainda soube contar com o nervosismo do Atlético-MG. Mas jogar com um a menos desde o primeiro tempo debaixo de um forte sol pesou. A equipe se cansou e o prejuízo foi grande, a ponto de não conseguir somar nenhum ponto neste domingo.

Aos 35 minutos, Danilinho chutou, a bola desviou em Neto Berola e sobrou para Guilherme selar o empate. Bastante desgastado, o Coelho pouco pôde fazer para evitar a virada, que chegou aos 39, quando Escudero cruzou e André desviou para Marcos Rocha sentenciar o triunfo atleticano.