Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com 2 de Messi, Barça vence e segue na cola do Real

Cristiano Ronaldo marcou um e ajudou o clube de Madri a manter a ponta

Messi e Cristiano Ronaldo ficaram empatados na artilharia, ambos com 41 gols, quebrando o recorde para uma única temporada da Liga

Com dois gols do craque argentino Lionel Messi, o Barcelona derrotou o Levante por 2 a 1, de virada, neste sabado, pela 33ª rodada do Campeonato Espanhol, e se manteve a quatro pontos do líder Real Madrid, que também sofreu para superar o Sporting Gijón por 3 a 1. As duas partidas tiveram outra semelhança: Real e Barça começaram perdendo após o time adversário abrir o placar de pênalti, marcado em infração de mão de um dos seus jogadores (o volante Sergio Busquets para os catalães e o lateral Sergio Ramos para o time da capital).

Outro fato curioso: as duas grandes estrelas dos clubes rivais, Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, ficaram empatados na artilharia, com 41 gols cada, quebrando o recorde para uma única temporada da Liga Espanhola, estabelecido pelo próprio Cristiano, que terminou a temporada passada com 40. O português tirou o Real de uma situação delicada ao fazer o gol da virada 16 minutos antes do fim da partida, enquanto as duas equipes estavam empatadas em 1 a 1. Já Messi balançou as redes duas vezes, empatando a partida aos 19 da etapa final, e dando a vitória aos catalães aos 72, de pênalti, após o zagueiro brasileiro Botelho fazer uma falta no jovem meia Isaac Cuenca na grande área.

Leia também:

Leia também: A lenda em construção – o que Messi ainda precisa fazer?

O meia José Javier Barkero tinha aberto o placar aos 23 para o Levante, que jogava em casa, ao cobrar o pênalti depois da mão de Busquets. Poucas horas antes, no estádio Santiago Bernabeu, o Sporting Gijón, primeiro time da zona de rebaixamento, não se intimidou com a pressão dos torcedores do Real que lotavam o estádio Santiago Bernabeu de Madri e saiu na frente aos 29 minutos de jogo. Miguel Angel de las Cuevas cobrou o pênalti após a mão de Sergio Ramos dentro da área. “O juiz deveria ter dado cartão vermelho a Ramos. Os árbitros não nos tratam da mesma forma quando enfrentamos os grandes do campeonato”, lamentou o técnico do Sporting, Javier Clemente.

Leia também:

Leia também: Cristiano Ronaldo: ‘rico, bonito e bom’ – mas sempre em 2º

Sete minutos depois, Sergio Ramos, que levou apenas um cartão amarelo no lance do pênalti, se redimiu ao cruzar na medida para o argentino Gonzalo Higuáin deixar tudo igual com um potente cabeceio. “Nossa equipe soube reagir na hora certa. O gol de Higuaín nos deu muita motivação”, comentou Ramos no fim da partida. O placar continuou empatado até os 29 do segundo tempo, quando o argentino Angel Di María fez outro ótimo cruzamento, desta vez para a cabeça de Cristiano Ronaldo. Quatro minutos depois, o Sporting ficou com um homem a menos, já que o lateral Roberto Canella foi expulso ao levar seu segundo cartão amarelo da partida.

O Real só respirou aliviado aos 36, quando o francês Karim Benzema selou o resultado com um chute cruzado após receber um passe do alemão Mesut Ozil. “É uma pena que o Sporting esteja nesta situação (na zona de rebaixamento), hoje, eles jogaram bem”, elogiou Aitor Karanka, auxiliar do técnico José Mourinho, que não fala à imprensa há diversas partidas no Campeonato Espanhol. Com os três gols marcados neste sábado, o time da capital soma 107 desde o início do campeonato, quebrando seu próprio recorde, estabelecido na temporada 1989-1990. Antes do início de ambas as partidas deste sábado foi respeitado um minuto de silêncio em homenagem ao volante italiano Piermario Morosini, do Livorno, que morreu neste sábado.

(Com agência France-Presse)