Chefe do circuito de Bahrein defende prova contra táticas alarmista

Zayed Al Zayani, chefe do circuito de Bahrein, defendeu a prova que será realizada na cidade de Sahkir das polêmicas. Para ele, elas são geradas por táticas alarmistas de observadores de poltrona.

‘O que vem acontecendo é que observadores de poltrona – que não são suficientemente interessados ou dedicados para investigar a situação por conta própria – vem liderando esse debate no lugar das partes neutras que se deram ao trabalho de investigar a situação por conta própria’, atacou.

‘Isso, combinado com as táticas alarmistas de pequenos grupos extremistas nas redes sociais, criou enormes distorções sobre a situação atual’, declarou, acrescentando que as opiniões de quem avaliou a pista por conta própria precisam ser ouvidas: ‘Peço que todas as partes interessadas ouçam aos que tem uma opinião informada, baseada nos fatos que avaliaram em primeira mão.’

Nos últimos dias, vem sendo publicada a possibilidade de um cancelamento ou adiamento da prova de Bahrein. Manifestantes do país do Oriente Médio, que conta com uma situação política instável, pediram o cancelamento do circuito e foram reprimidos duramente pela polícia. A corrida já havia sido cancelada na temporada 2011 da Fórmula 1.