Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Blatter diz que Copa de 14 irá contar com tecnologia contra ‘gols fantasmas’

Montevidéu, 15 jun (EFE).- O presidente da Fifa, Joseph Blatter, disse nesta sexta-feira que a Copa do Mundo de 2014 irá contar com a tecnologia para evitar os ‘gols fantasmas'(que ultrapassarem a linha, mas não forem validados pelos juízes), apesar de lembrar que a decisão final depende da International Board, que se reúne em julho na Suíça.

‘Não posso ir até a Copa de 2014 sem este sistema’, afirmou o dirigente da entidade máxima do futebol, deixando claro seu mal-estar pelo gol que não foi dado ao meia inglês Frank Lampard na partida contra a Alemanha na Copa de 2010.

O presidente da Fifa chegou na quinta-feira ao Uruguai, em convite da prefeita de uma pequena cidade do interior do país, Nova Helvecia, que é considerada a maior colônia suíça no local e que em abril completou 150 anos de sua fundação. Blatter condecorou nesta sexta-feira o técnico uruguaio, Oscar Tabárez, e se reuniu com dirigentes do futebol do país sul-americano.

O dirigente disse que a International Board se reunirá no dia 5 de julho em Zurique para tomar uma decisão definitiva sobre os ‘gols fantasmas’.

Joseph Blatter afirmou também que a Fifa analisa ‘dois ou três sistemas sobre a técnica da linha do gol’ que não foram divulgados. O presidente, contudo esclareceu que em nenhum momento a tecnologia ‘vai entrar dentro do campo de jogo’.

Blatter se mostrou a favor da eliminação da prorrogação dos jogos, porque considera que é algo ultrapassado e não faz mais sentido. ‘Se após noventa minutos não tivermos um resultado, devemos fazer o resultado’, declarou o dirigente, defensor da disputa de pênaltis.

Aproveitando sua visita ao Uruguai, Blatter também disse que o país e a Argentina estão bem cotados para sediar em conjunto a Copa do Mundo de 2030. ‘É uma realidade a de que o futebol deve retornar as Américas após a Copa de 2014, seja no sul ou no norte’, disse Joseph Blatter.

O dirigente disse que não pode prever se a candidatura dos dois países será bem-sucedida ao fim da eleição para definição da sede da competição. ‘A candidatura de ambos tem grande valor, mas eu não posso fazer previsões agora se vão ou não serem eleitos’, encerrou o presidente da Fifa.

rac/nvo/bg