Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rússia restringe palavrões em livros, filmes, teatro e internet

A lei, assinada por Vladimir Putin em maio, entrou em vigor nesta terça-feira

Entrou em vigor nesta terça-feira uma lei assinada pelo presidente Vladimir Putin que restringem o uso de palavrões em livros, filmes, peças de teatro e blogs da internet na Rússia. A lei, assinada por Putin em maio, prevê multa de até 2.500 rublos (cerca de 160 reais) para indivíduos e 50.000 rublos (aproximadamente 3 210 reais) para empresas ou organizações que utilizarem os termos em performances ou publicações. As informações são do site do jornal The Moscow Times.

Filmes que contenham as expressões deixarão de ganhar ampla distribuição no país e cópias de DVDs, livros e CDs serão vendidos em embalagem lacrada com o aviso: “Contém linguagem obscena”. A lei não especifica quais palavras estão proibidas.

De acordo com o governo russo, a medida tem a intenção de garantir a “pureza” do idioma. O decreto foi bastante questionado por críticos de Putin, que a consideram uma tentativa de limitar a liberdade de expressão. O jornal The Moscow Times também lembra que autores clássicos do país, como Fiódor Dostoiévski e Aleksandr Púchkin, utilizavam amplamente palavras de baixo calão em suas obras. Dostoiévski chegou a defender, em um ensaio, o uso de uma dessas expressões, dizendo que ela tinha força expressiva e poderia substituir diversas palavras da língua russa.

Leia também:

EUA sinalizam novas sanções contra a Rússia

Em Paris, ativista do Femen ‘mata’ estátua de Putin