Noite de gala para premiar o cinema brasileiro

Um dos cinemas mais antigos do Rio, o Cine Odeon recebe na noite desta terça-feira a cerimônia de premiação do Festival do Rio 2010. O júri do evento vai anunciar os 11 vencedores do troféu Redentor. As categorias são: Longa Metragem de Ficção, Longa Metragem Documentário, Curta Metragem, Direção, Ator, Atriz, Ator Coadjuvante, Atriz Coadjuvante, Roteiro, Fotografia e Montagem. Também serão dados os prêmios de Longa Metragem de Ficção, Longa Metragem Documentário e Curta Metragem escolhidos pelo voto popular.

Uma das primeiras a chegar ao local da premiação foi a atriz Débora Bloch, mestre de cerimônias da noite ao lado do ator Vladmir Brichta. “É uma honra participar deste festival muito importante, com lançamentos de diversos filmes”, afirmou.

Outra personagem que chamou atenção no tapete vermelho da entrada foi a atriz Bruna Lombardi, uma das juradas do festival. “Foi muito difícil escolher, pois o festival apresentou boas opções, diferentes entre si”, disse. “É como escolher uma fruta favorita.”

Em duas semanas, o Festival do Rio levou aos cinemas mais de 300 títulos de 60 países. O evento é uma oportunidade, principalmente, para a exibição dos filmes que não entrarão no circuito comercial. Desde 1999, a premiação serve como um grande mostruário para as produções inéditas no Brasil.

O festival termina na próxima quinta-feira com a exibição de Lope – que não estará no páreo desta noite. O longa, dirigido pelo brasileiro Andrucha Waddington, é uma coprodução entre Espanha e Brasil. A história é sobre o poeta e dramaturgo espanhol Lope de Vega e um dos atores do filme é Selton Mello.