Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Johnny Depp faz piada com assassinato de Trump em festival

'Qual foi a última vez que um ator assassinou o presidente?', perguntou ao público de um festival na Inglaterra

O ator Johnny Depp se uniu à corrente de humor negro que se opõe de forma pesada a Donald Trump. Ao participar nesta quinta-feira de uma exibição especial do seu filme O Libertino, de 2004, no festival britânico de Glastonbury, Depp discursou para o público presente e aproveitou a oportunidade para fazer uma piadinha macabra com o presidente americano. “Qual foi a última vez que um ator assassinou o presidente?”, disse.

O assunto começou quando Depp perguntou à plateia, “Podemos trazer Trump aqui?”, questão respondida com risos e vaias. Questionado se o presidente precisaria de reabilitação, Depp disse achar que “ele precisa de ajuda”.

O público também se dividiu entre risos e vaias quando Depp falou em assassinato. Na sequência, o astro de Piratas do Caribe se colocou de fora do plano. “Eu quero esclarecer que eu não sou um ator, eu minto para viver.”

Depp é um grande crítico do governo de Donald Trump e, no ano passado, já havia participado de uma esquete na TV satirizando o presidente.

 

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Raimundo Lulo

    nenhum grupo é mais alienado que esse de hollywood, talvez só o vale do silício se equipare em alienação

    Curtir

  2. Guilherme Silva

    É só humor negro. Esfaquear o presidente no teatro é só liberdade artística. Madonna falar em explodir a Casa Branca, só força de expressão. Nada que possa estimular alguém a atirar em políticos por aí e nem de longe tão grave quanto o palhaço de rodeio que foi demitido por usar uma máscara do Obama.

    Curtir

  3. Guilherme Silva

    Abraham Lincoln não foi aceito pelos Democratas desde o começo. A caminho de sua posse ele precisou viajar de madrugada e a cerimônia teve segurança reforçada. O cenário parece familiar?

    Curtir

  4. Completando o Guilherme Silva:
    Só para contextualizar:
    A última vez que um ator assassinou um presidente foi em 1865.
    O presidente americano Abraham Lincoln (1809-1865), que era republicano como Trump, foi morto durante a apresentação de uma peça no Teatro Ford, em Washington, pelo ator John Wilkes Booth (1838-1865).

    Curtir