Íris Bruzzi detona Record: ‘Atores morrem para o público’

Atriz move processo judicial contra a Record por direitos trabalhistas, em que exige 1, 5 milhão de reais da emissora

Aquela antiga piada segundo a qual atores morrem quando vão trabalhar na Record tem uma pontinha de verdade, ao menos segundo a atriz Íris Bruzzi. Ela foi demitida pela emissora de Edir Macedo em 2014 e concorda com a brincadeira. “Eu fiz coisas lindas na Record. Se fosse na Globo, eu teria ganhado prêmios. Eu fui a uma festa e de repente me apareceu uma senhorinha fofa, que disse: ‘Você está linda, eu pensei que você estava morta'”, contou ela ao canal de YouTube Na Lata, de Antonia Fontenelle. “Na Record, a gente desponta para o anonimato. As pessoas pensam que a gente morreu, mas eu estou vivíssima. Fico muito triste com isso.”

Atualmente, Íris move um processo judicial contra a Record por direitos trabalhistas. Ela espera receber 1, 5 milhão de reais da emissora, na qual fez seis novelas. “Dois dias antes de terminar meu contrato, tocou o telefone e era o Rancoleta me convidando para um café. ‘Vamos mandar um carro te buscar, porque a gente queria te contar que você não pertence mais à TV’, ele disse. Aí, eu falei: ‘Rancoleta, eu só tomo café com pessoas que são minhas amigas. Vocês são meus inimigos, agora'”, relembrou Íris.

Ela resolveu processar a emissora porque relata ter sido obrigada a abrir uma empresa para trabalhar lá como pessoa jurídica. Por isso, ela pede para ser reconhecida como funcionária e receber todos os direitos trabalhistas previstos na CLT, como 13º salário e férias. A atriz ganhou o processo em primeira instância, mas a Record entrou com um recurso. A nova decisão sai no próximo dia 25.

Além dela, vários outros atores também entraram com ações judiciais contra a Record por direitos trabalhistas, como Paloma Duarte, Bruno Ferrari, Leonardo Brício, André Segatti e Raquel Nunes.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. O unico problema e que a Globo esta cheia de atores. Existe no Brasil hoje um excedente de atores e atrizes e não tem trabalho para todos. Na faixa de 50 a 70 anos a demanda e pequena e tem mais de 300 atores e atrizes cadastrados para essa faixa. A outra opção seria ficar sem trabalho.

    Curtir

  2. Sergio Ricardo Pavlov

    A Globo podia ajudar esses artistas, filmando, por exemplo: A queda do Império…Os últimos dias de Dom Pedro II…
    Essa atriz, por exemplo, seria uma testemunha viva dos fatos daquela época…

    Curtir

  3. Aloisio Barros

    Essa Record deveria nos fazer um grande favor e…fechar! TV de pastor só serve para o meio deles e mais nada. Vão pregar e ganhar dinheiro das ovelhas enganadas e ludibriadas e deixem a arte para quem sabe fazer.

    Curtir

  4. Tadeu Monteirinho

    Infeliz mente, no Brasil é assim. O artista só tem valor quando esta na ativa, nos programas . As nossa atriz tem toda a razão de exigir seus direitos.

    Curtir