IMPERDÍVEL: ‘The Fosters’ reforça frente LGBT da Netflix

A série acompanha a pouco tradicional família Foster, composta pelas mães Stef e Lena e sua prole, parte adotada e parte biológica

A numerosa e multi-étnica família Foster chega ao catálogo da Netflix em 15 de outubro. Desenvolvida pela cantora Jennifer Lopez, a série The Fosters acompanha os dilemas do casal Stef (Teri Polo), uma policial dedicada, e Lena (Sherri Saum), a vice-diretora da escola Anchor Beach Community Charter School. As duas se esforçam para criar os filhos e também alguns agregados.

LEIA TAMBÉM
“Pior internet do mundo”: operadoras contestam ranking da Netflix

Durante anos, as duas constroem um lar junto a Brandon, filho biológico de Stef, e os gêmeos Jesus e Mariana, abandonados pela mãe muito pequenos e adotados pelas matriarcas. A harmonia familiar é interrompida quando elas abrem sua casa a Callie, uma adolescente endurecida pelos abusos que sofreu no seu passado em orfanatos e lares adotivos.

A série marcou a televisão norte-americana pelo beijo gay mais jovem da história, entre dois garotos de treze anos. Outros tabus também são explorados em The Fosters, que junto a Sense8 Orange Is The New Black, entra para a frente pró-LGBT da Netflix no Brasil.