IMPERDÍVEL: Rapper M.I.A. se despede da música com álbum ‘AIM’

Rapper anunciou que seu quinto disco também será seu último trabalho

Em julho,  M.I.A. anunciou que seu álbum AIM seria o seu último trabalho de estúdio na carreira. Se isso se concretizar, a rapper vai se despedir da música com um disco com muita personalidade e qualidade. Mixando sons eletrônicos ocidentais com influências orientais, principalmente da região do Sri Lanka e Índia, onde ela passou grande parte da infância, a cantora entrega músicas não só com melodias pegajosas, mas com versos de forte teor político.

LEIA TAMBÉM:
Cantora MIA acusa VMA de racismo, sexismo e elitismo

O destaque do álbum é a primeira faixa Borders, lançada em novembro de 2015, cuja letra — e clipe — discute a questão dos refugiados, preconceitos e liberdade, embalada por uma batida contagiante, como a cantora já fez em trabalhos anteriores como Paper Planes e Bad Girls. A rapper continua no campo político em várias outras canções como Visa, Survivor, e Fly Pirate.

Outra faixa que se destaca em AIM é o single Go Off, que M.I.A. chega a fazer referência ao jogador Neymar. Em Ali R U OK? a cantora coloca em evidência instrumentos indianos para reforçar a cultura da sua família. Com Swords, inclusa apenas na versão deluxe, a rapper mostra sua versatilidade ao usar barulhos de espadas no meio da composição, e de forma harmoniosa.

M.I.A. ainda surge com uma parceria inesperada com Zayn Malik, ex One Direction. Assim como ela, o cantor nasceu na Inglaterra, mas sua família possui ascendência paquistanesa. Juntos na canção Freedun, os dois caem –e muito bem — para o lado do pop. A rapper ainda apresenta no disco duas versões da música Bird Song, cada uma produzida por um dos DJs que mais a acompanhou em sua carreira, Blaqstar e Diplo (que foi quem a apresentou ao funk carioca no hit Bucky Done Gun).

Se este for realmente o último álbum da carreira da cantora de 41 anos, terá sido uma despedida digna e verdadeira para M.I.A. Porém, a indústria musical tem um grande histórico de artistas que anunciam falsas aposentadorias. Caso a rapper decida voltar atrás, os fãs agradecem pois, como AIM indica, ela ainda é uma das poucas estrelas pop que sabem inovar com conteúdo.