Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Filme pernambucano é o principal vencedor do 6º Festival de Paulínia

Estrelado por Irandhir Santos, o longa 'A História da Eternidade', de Camilo Cavalcante, levou os prêmios de melhor filme, diretor, ator e atriz

O filme A História da Eternidade, do pernambucano Camilo Cavalcante, foi o principal vencedor do 6º Paulínia Film Festival, que chegou ao fim na noite deste domingo. O longa levou os prêmios de melhor filme, diretor, ator (Irandhir Santos) e atriz (dividido entre Marcélia Cartaxo, Zezita Matos e Debora Ingrid).

Irandhir, que atualmente estrela a novela Meu Pedacinho de Chão, no papel de Zelão, já levou três vezes o troféu do festival na categoria de melhor ator. O primeiro veio em 2009, com o filme Olhos Azuis, de José Joffily. Depois, em 2011, ele levou o prêmio por Febre do Rato, de Cláudio Assis.

Leia também:

Cinema pernambucano: para brasileiro e gringo ver

A História da Eternidade se passa em um vilarejo no sertão nordestino e narra três histórias. Em uma delas, um artista (Irandhir) ajuda a sobrinha (Debora) a ver o mar pela primeira vez. Em outra, uma avó (Zezita) recebe a visita do neto que retornou de São Paulo. Por fim, a terceira narrativa fala sobre uma viúva (Marcélia) que abre seu coração para um cego.


Casa Grande, estreia do diretor Fellipe Barbosa em um longa-metragem, também foi laureado com quatro prêmios: júri, ator coadjuvante (Marcello Novaes), atriz coadjuvante (Clarissa Pinheiro) e roteiro (Fellipe e Karen Sztajnberg).

O filme Boa Sorte, dirigido por Carolina Jabor e estrelado por Deborah Secco, ganhou o prêmio do público e direção de arte para Claudio Amaral Peixoto. Durante o encerramento, o diretor Cacá Diegues foi homenageado com o troféu Menina de Ouro, entregue pelo crítico e curador Rubens Ewald Filho. A organização do festival estima que o evento foi visitado por cerca de 24.000 pessoas ao longo de cinco dias de sessões gratuitas.

Confira abaixo a lista completa de vencedores.

Longa-metragem:

Melhor Filme: A História da Eternidade (Camilo Cavalcante)

Direção: Camilo Cavalcante, por A História da Eternidade

Ator: Irandhir Santos, por A História da Eternidade

Atriz: Marcélia Cartaxo, Zezita Matos e Debora Ingrid, por A História da Eternidade

Ator coadjuvante: Marcello Novaes, por Casa Grande

Atriz coadjuvante: Clarissa Pinheiro, por Casa Grande

Roteiro: Fellipe Barbosa e Karen Sztajnberg, por Casa Grande

Fotografia: Mauro Pinheiro Júnior, por Sangue Azul

Montagem: Eva Randolph, por Aprendi a Jogar com Você

Som: Thiago Bello, por Castanha

Direção de arte: Claudio Amaral Peixoto, por Boa Sorte

Trilha Sonora: Juliana Rojas, Marco Dutra e Ramiro Murilo, por Sinfonia da Necropole

Figurino: Juliana Prysthon, por Sangue Azul

Júri: Fellipe Barbosa, por Casa Grande

Curta-metragem

Melhor filme: O Clube, de Allan Ribeiro

Direção: Allan Ribeiro, por O Clube

Roteiro: Carolina Markowicz e Fernanda Salloum, por Edifício Tatuapé Mahal

Júri: O Bom Comportamento, de Eva Randolph

Prêmio do Público

Melhor longa-metragem: Boa Sorte, de Carolina Jabor

Curta-metragem: O Clube, de Allan Ribeiro

Júri Abraccine – Associação Brasileira de Críticos de Cinema

Melhor longa-metragem: A História da Eternidade, de Camilo Cavalcante

​Melhor curta-metragem: O Clube, de Allan Ribeiro