Esposa de Montagner pediu a autor para manter final da novela

Bruno Luperi conta que desejo de continuar a história como prevista foi compartilhado entre equipe e família do ator

O autor de Velho Chico, Bruno Luperi, neto de Benedito Ruy Barbosa, afirma que a decisão de manter sem alterações a história de Santo, personagem de Domingos Montagner, partiu de um desejo da equipe e também de um pedido de Luciana Lima, esposa do ator, morto na quinta-feira passada.

“Acima do ator, existe o pai, o marido e o homem. Por isso, antes de definirmos qualquer coisa, fizemos questão de conversar com a família. Conversei com a Lu, e ela me pediu para continuarmos o trabalho da forma como ele sempre fez. Em nome deles, seguiremos com o mesmo empenho que Domingos sempre dedicou ao seu ofício”, diz Luperi ao site oficial da novela. “Esperamos encontrar na arte um jeito de nos despedir deste grande personagem que ele nos presenteou da maneira como ele gostaria que fosse.”

LEIA TAMBÉM:
Domingos Montagner, o galã tardio
Camila Pitanga, sobre Domingos Montagner: ‘Ele me salvou’
Mulher de Montagner deixa cemitério sob aplausos
Montagner comprou casa para família há duas semanas, diz irmão

Luperi ainda conta que a ideia de manter a trama sem alterações também foi discutida com o diretor artístico da novela, Luiz Fernando Carvalho, e Camila Pitanga, par de Montagner no folhetim. “Embora seja um momento de extrema dor para todos, foi unânime o desejo de continuar esse trabalho e, assim, encontramos na direção uma saída para mantermos o personagem vivo com pequenas alterações no texto.”

Alguns atores de Velho Chico retornaram a Alagoas nesta segunda, onde as gravações da novela foram retomadas. Entre eles estava Gabriel Leone, que interpreta Miguel, filho de Montagner na ficção. Acredita-se que o rapaz vai assumir algumas das cenas que seriam do ator, enquanto, em outras, a câmera fará as vezes do personagem. Velho Chico chega ao fim no dia 30 de setembro.