Clique e assine a partir de 9,90/mês

Encontrado o corpo do ator Domingos Montagner, 54

Protagonista da novela ‘Velho Chico’ estava desaparecido desde a tarde desta quinta-feira

Por Da redação - Atualizado em 19 set 2016, 21h10 - Publicado em 15 set 2016, 18h17

Foi encontrado no fim da tarde desta quinta-feira o corpo do ator Domingos Montagner. Atual protagonista da novela das 9 da Globo, Velho Chico, Montagner desapareceu após mergulhar nas águas do RIo São Francisco, na cidade de Canindé de São Francisco, em Sergipe. O ator, que estava acompanhado da colega Camila Pitanga, entrou no rio por volta das 13 horas e não retornou à margem. As equipes de busca encontraram o corpo de Montagner preso nas pedras, a 18 metros de profundidade, próximo da Usina Hidrelétrica de Xingó.

A notícia de que o corpo foi encontrado foi dada ao vivo na Globo pela jornalista Renata Vasconcellos, do Jornal Nacional, pouco depois das 18h. Montagner tinha 54 anos, era casado havia quinze anos com Luciana Lima e tinha três filhos.

Segundo depoimento de Camila Pitanga à polícia, os atores decidiram nadar no rio, mas foram arrastados por uma correnteza. Ela conseguiu se agarrar a uma pedra, mas Montagner não. Ela não conseguiu ajudar o colega de elenco. Ao perceber que ele tinha afundado na água, começou a gritar por socorro.

LEIA TAMBÉM:
Domingos Montagner desaparece após mergulho em Sergipe
‘Camila Pitanga berrava com as mãos na cabeça por Montagner

Trajetória – Nascido em São Paulo, em fevereiro de 1962, Domingos Montagner teve uma interessante e meteórica trajetória artística. Antes de conquistar o posto de galã global, o ator foi professor de educação física no ensino fundamental – e ele afirmava ser grato por essa experiência. “Eu tinha uma verdadeira paixão em dar aula”, contou certa vez no Domingão do Faustão.

Continua após a publicidade

Na mesma época, ele demonstrou interesse pelo teatro e pelo circo. Seu primeiro contato profissional com as artes cênicas foi no curso de interpretação no Circo Escola Picadeiro, no começo dos anos 1990. O pontapé na área o conduziu à criação do grupo circense La Mínima, em 1997, ao lado de Fernando Sampaio. Em 2003, os sócios deram início ao projeto paralelo Circo Zanni. Com direção artística de Montagner, a iniciativa, que continua na estrada, tem o intuito de colocar em foco circos pequenos e de médio porte em cidades brasileiras.

A fantasia de palhaço passou então a fazer parte do cotidiano do ator. Foi vestido assim, aliás, que ele participou do comentado espetáculo A Noite dos Palhaços Mudos, que conquistou o prêmio Shell de Teatro em 2008, e deu origem ao curta-metragem de mesmo nome.

O sucesso da peça levou o ator a ser convidado para um teste na TV. A estreia aconteceu em 2008, quando ele tinha 46 anos, na série Mothern, da GNT. Montagner permaneceu por duas temporadas no programa antes de participar dos seriados da Globo Força Tarefa, A Cura e Divã, respectivamente, entre 2010 e 2011.

Continua após a publicidade

A primeira novela veio em 2011: Cordel Encantado. O carisma e a beleza exótica do ator o fizeram conquistar o público e também prêmios. Entre eles, as honrarias de melhores do ano da revista CONTIGO! e do Domingão do Faustão na categoria Ator Revelação.

A ascensão meteórica levou Montagner a emendar um trabalho no outro. O destaque veio com o papel de protagonista na minissérie Brado Retumbante, seguido pelo arrebatador Zyah, em Salve Jorge, em 2012. Entre o bruto e o amável, o personagem turco roubou o título de galã de Rodrigo Lombardi, que, no folhetim, interpretava o militar Theo. No mesmo ano, Montagner estreou no cinema com o filme Gonzaga – de Pai pra Filho, de Breno Silveira. Em 2013, interpretou Raimundo Fonseca na novela das 6 Joia Rara.

O próximo protagonista viria em 2015, na novela Sete Vidas, na qual viveu Miguel, um doador de sêmen que é procurado por sete filhos em busca do pai biológico. No mesmo ano, o ator rodou três longas-metragens, que só entraram em cartaz em 2016: De Onde te Vejo, Vidas Partidas e Um Namorado para Minha Mulher. Montagner ainda vai aparecer nos cinemas neste ano com o filme Através da Sombra, sem data de estreia prevista.

Durante o acidente, Montagner estava em um intervalo das gravações da novela Velho Chico, de Benedito Ruy Barbosa, com direção de Luiz Fernando Carvalho. Ainda não se sabe como o personagem será substituído na produção. O ator já tinha na agenda o próximo trabalho, uma minissérie da Globo inspirada no livro Carcereiros, de Drauzio Varella.

Continua após a publicidade

Casado com a produtora Luciana Lima por quinze anos, o ator deixa três filhos: Leo, de 13 anos, Antônio, de 8, e Dante, de 5.

Publicidade