Canela Gastrobar: campeão da categoria música ao vivo em Recife

Movido ao som de bandas de blues, rock e bossa nova, o ambiente vive apinhado de gente, inclusive nas noites de domingo

Foi graças aos domingos, quando bandas de blues se encarregam da trilha sonora a partir das 20h30 e raramente uma mesa fica vazia, que a casa virou sinônimo de música ao vivo. Mas há boas atrações também em outros dias da semana. As sextas e os sábados são reservados para apresentações de grupos de rock e, às quintas, conjuntos de bossa nova e de blues alternam-se a cada quinze dias, sempre no mesmo horário — o couvert artístico oscila entre R$ 10,00 e R$ 15,00. Os shows ocorrem na varanda envidraçada, por isso o ambiente mais disputado. A quem chega tarde restam o salão, tomado por mesas altas, e o pátio externo. Lá fica o pé de canela que dá nome ao bar e espalha no ar um ligeiro aroma da especiaria. A clientela, em geral dos 25 anos para cima, costuma circular pela casa empunhando drinques da moda como o gim-tônica (R$ 21,00) e o aperol spritz (R$ 20,00). Para quem gosta de cerveja artesanal, há a lager da Capunga (R$ 16,00, 600 mililitros) e a helles da Ekäut (R$ 19,00, 500 mililitros), ambas produzidas em Pernambuco. A seção de comida do cardápio lista entradas como palitos de jamón serrano com mussarela de búfala e molho pesto (R$ 27,00) e bruschetta de presunto de Parma com mussarela (R$ 19,00). Os que aproveitam a visita para jantar vão geralmente de turnedô ao molho rôti guarnecido de talharim com mostarda de Dijon (R$ 43,00) ou camarões salteados com batata, ratatouille e arroz com amêndoas (R$ 42,00).

Jamón serrano com molho pesto (R$ 27,00): boa pedida para escoltar as cervejas (Heudes Regis/VEJA)

Rua Caio Pereira, 100, Rosarinho, 3241-5604 (90 lugares). 18h/2h (dom. 16h/1h; fecha seg.). Aberto em 2012.

 

2º Lugar – Estelita

Desde que surgiu, em 2014, este é um endereço notável quando o assunto é música ao vivo no Recife. Atrações de vários estilos se revezam às sextas e aos sábados. A casa só abre nesses dias, quando recebe shows de blues e de rock mais pesado, passando por pop rock, ritmos latinos e tributos a bandas do passado. Ajuda a adentrar a madrugada o hambúrguer de brócolis com mussarela, catupiry, salada de alface, tomate e cebola caramelizada (R$ 20,00). No balcão, são sempre requisitadas a caipirinha de limão (R$ 9,00) e as long necks de Budweiser, Heineken (R$ 7,00) e Desperados (R$ 10,00).

Rua Saturnino de Brito, 385, Cabanga, 3127-4143 (386 lugares). Sex. e sáb. 22h/5h (qui. e dom. abre ocasionalmente). Aberto em 2014.

3º Lugar – Texas Café Bar

Nas noites de quinta, a partir das 20h, este bar no térreo do histórico Edifício Texas abre espaço para bandas autorais e artistas da cena independente. Da cozinha comandada pelo chef Claudio Kovacic sai esfiha libanesa feita de massa de pão de fermentação natural e recheada de ricota, azeite de oliva e espinafre (R$ 7,10 a unidade). A cerveja é Heineken (R$ 6,00, 355 mililitros) e a caipirinha de limão leva cachaça mineira Mata Verde (R$ 12,00). No almoço, há pratos individuais — guarnecida de batata-doce na chapa e bolinhos de arroz, a coxa de frango capão ao mel, alho e pimenta custa R$ 20,00.

Rua Rosário da Boa Vista, 163, Boa Vista, 3031-9274 (40 lugares). 11h/21h (qui. até 1h; sáb. 12h/18h; fecha dom.). Aberto em 2015.