Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Brie Larson é confirmada como Capitã Marvel

O longa é previsto para março de 2019

A atriz americana Brie Larson, vencedora do Oscar de melhor interpretação feminina por O Quarto de Jack (2015), será a primeira protagonista de um filme do universo Marvel sob a gestão da Disney, com a Capitã Marvel — a ex-mulher de Ben Affleck, Jennifer Garner, foi estrela de Elektra em 2005. A escalação foi confirmada pela Marvel na Comic-Con de San Diego, o maior evento de quadrinhos e cinema do mundo, a Marvel. O longa é previsto para março de 2019.

LEIA TAMBÉM:
‘Spotlight’ e Brie Larson saem vencedores do Spirit Awars
Os planos da Marvel após ‘Capitão América: Guerra Civil’
Olhar infantil faz de ‘Quarto de Jack’ um gracioso drama familiar

Os detalhes do filme ainda são desconhecidos, mas se espera que ele gire em torno da super-heroína que se esconde sob o nome de Carol Danvers, cuja primeira aparição nas histórias em quadrinhos foi em 1967.

Nascida em 1989 na cidade californiana de Sacramento, Brie Larson começou sua carreira com papéis na televisão, como nas séries Raising Dad e United States of Tara.

Lupita em ‘Pantera Negra’ — Também foi anunciado, na Comic-Con, que a mexicana de ascendência queniana Lupita Nyong’o participará de Pantera Negra, outro longa do universo Marvel. A atriz dará vida a um personagem chamado Nakia no filme, que terá Chadwick Boseman à frente do elenco e o cineasta Ryan Coogler (Creed: Nascido para Lutar) na direção. O longa deve começar a ser filmado em janeiro de 2017 e estrear em fevereiro do ano seguinte.

O argumento de Pantera Negra girará em torno da figura de T’Challa (Boseman), o governante do reino de Wakanda, uma nação tecnologicamente avançada, que deve enfrentar seus inimigos. O personagem apareceu pela primeira vez no universo cinematográfico da Marvel no recente Capitão América: Guerra Civil.

Lupita Nyong’o ganhou o Oscar de melhor atriz coadjuvante por Doze Anos de Escravidão (2013) e deixou sua marca em outros filmes como Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força (2015) e Mogli: O Menino Lobo (2016).

(Com agência EFE)