‘Tuitar’ e ‘blogar’ agora são verbos do Aurélio

Nova versão do dicionário inclui expressões da internet e palavras do inglês. Expressões populares, como "ricardão" também foram acrescentadas

No ano do centenário de Aurélio Buarque do Holanda, o dicionário que leva o nome do crítico, tradutor e lexicógrafo brasileiro ganha uma nova versão, desta vez mais tecnológica. Agora, verbos como “tuitar” e, “blogar” e verbetes como “e-book” e “tablets” já podem ser encontrados no dicionário.

A 5ª Edição do Aurélio, lançada pela editora Positivo, tem 2.272 páginas e é 6% maior que a anterior. O dicionário traz uma relação das 3.000 palavras mais utilizadas na escrita contemporânea, escolhidas de acervo com mais de 5 milhões de ocorrências.

Além do “internetês”, o novo Aurélio traz também palavras e expressões vindas do inglês, como “bullying”, “ecobag”, “nerd”, “sex-shop” e “test drive”, e do francês, como “petit gâteau”. Expressões brasileiras muito populares, mas que ainda não haviam sido registradas, como é o caso de “ricardão”, “chororô” e “chocólatra”, também aparecem na nova versão do dicionário.

A elaboração da nova edição levou seis anos para ser concluída e os trabalhos foram coordenados por Marina Baird Ferreira, viúva de Aurélio, e Margarida dos Anjos, assistente do autor por mais de quatro décadas. Segundo a editora, o objetivo da revisão e ampliação do velho dicionário é abrigar palavras, significados e expressões que refletem a nossa época, além de eliminar dúvidas quanto à definição, uso e grafia.