Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Prefeitura de Londres não vai renovar licença da Uber na cidade

Autoridade de transporte municipal diz que empresa falhou em cumprir normas, o que trouxe risco à segurança dos passageiros; licença expira dia 30 deste mês

A prefeitura de Londres decidiu não renovar a licença de operador de transporte privado da Uber. A permissão para a empresa operar na cidade vence no dia 30 de setembro. Segundo a autoridade municipal de transportes, a empresa não cumpriu requisitos legais em relação a uma série de normas, o que trouxe risco à segurança e à integridade dos passageiros.

Dentre as irregularidades apontadas pelo órgão de transporte londrino estão como a empresa lida com informações sobe crimes graves, de como obtém licenças médicas e a há  a suspeita do uso do aplicativo para driblar agentes de fiscalização. Este último caso ficou conhecido como “Greyball” nos Estados Unidos.

A decisão foi apoiada pelo prefeito de Londres, Sadiq Khan, que considerou que apoia as novas tecnologias, e quer a cidade na vanguarda. “Entretanto, todas as empresas em Londres devem jogar de acordo com as regras e aderir aos padrões elevados que nós esperamos que tenham – particularmente, quando se refere à segurança dos clientes. Prover um serviço inovador não deve ocorrer em prejuízo da segurança e integridade do consumidor”, diz trecho de nota divulgada pelo prefeito.

Outro lado

Em nota à imprensa, a Uber disse que vai questionar a decisão da prefeitura de Londres nos tribunais. A empresa diz que segue as regras e que a suspensão vai prejudicar 40.000 motoristas e 3,5 milhões de usuários na cidade. “Nós sempre seguimos à risca as regras da TfL [órgão municipal de transporte] ao reportarmos acidentes mais sérios e temos nos dedicado a trabalhar próximos à guarda metropolitana. Como já dissemos à TfL, uma análise independente concluiu que que a “Greyball” nunca foi usado ou considerado no Reino Unido pelo propósito citado pela TfL”, diz trecho do comunicado.