Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Financial Times’ diz que recessão no Brasil está chegando ao fim

Publicação europeia destaca reformas propostas por Temer como positivas para o país

O jornal inglês “Financial Times” publicou na edição desta terça-feira um caderno especial sobre o Brasil com 11 reportagens. A publicação destaca que a recessão parece estar chegando ao fim, que o governo está cortando gastos e que as reformas do presidente Michel Temer estão avançando, apesar dos protestos da população e da sua baixa popularidade. “O Brasil parece estar se movendo de novo”, afirma o especial, que recebeu o título de “Reinventando o Brasil”.

O texto principal começa ressaltando que, em São Paulo, na Avenida Faria Lima, “a versão brasileira de Wall Street”, onde estão as sedes de vários bancos de investimento, a animação, que há muito não se via, está voltando. O texto menciona que em quatro meses de 2017 já ocorreram três ofertas milionárias de ações, com destaque para a abertura de capital da companhia aérea Azul, que movimentou 571 milhões de dólares (cerca de 1,76 bilhões de reais).

“Reformas terminam três anos de turbulência e recessão no Brasil”, destaca a publicação, falando que, mesmo com a baixa popularidade de Temer, o peemedebista está conduzindo mudanças na economia que vão ajudar o país a crescer mais no médio prazo. Ao contrário da gestão de Dilma Rousseff, marcada por recessão e inflação em alta, o FT menciona que os índices de preços estão em queda no Brasil e o Banco Central está cortando os juros de forma agressiva.

“A janela para novas reformas é estreita”, afirma o jornal inglês. A reportagem explica que o país terá eleições gerais em 2018 e em alguns meses o Congresso estará no “modo eleições”, ou seja, a prioridade dos parlamentares será a corrida nas urnas.

Na última sexta-feira, durante evento em Brasília para comemorar um ano de seu governo, Temer afirmou que o Brasil está retomando o caminho do crescimento. “Agora, é seguir em frente. A travessia continua, e estou seguro que ao completar o segundo ano de governo teremos um país reestruturado e mais feliz”.

Dias depois, o presidente também ressaltou os resultados econômicos pelo Twitter.

Em fevereiro, em entrevista para o “Financial Times”, Temer afirmou que o país estava saindo da recessão, e comentou sobre as reformas propostas.

Além de reportagens sobre a economia, o “Financial Times” ressalta no especial que há um esforço no Brasil para se combater a corrupção, tanto pela Polícia Federal como pelo Judiciário. “As instituições do país provaram ser notavelmente resistentes”, afirma o texto. Nas empresas, cresce a preocupação com transparência, destaca a reportagem.

O especial tem uma série de reportagens, além de entrevistas com a equipe de Temer, incluindo o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn

Eleições

O caderno especial tem ao todo 11 reportagens, tratando de temas como a reforma da Previdência, as eleições de 2018, a Operação Lava Jato e as mudanças em curso no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

No texto sobre a corrida presidencial, a publicação inglesa destaca que a série de escândalos de corrupção no Brasil aumenta a chance de vitória de candidatos “outsiders”, fora do mundo político, nas eleições do ano que vem. O mais controverso é o deputado Jair Bolsonaro, ressalta o FT. O mais falado no momento é o prefeito de São Paulo, João Doria.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Inides Bonelar da Fonseca

    A resposta é simples. Os que estavam no poder, assim como a maioria que os apoiavam e apoiam não gostam de TRABALHO. Apena dinheiro fácil e passeatas, bloqueio de ruas e avenidas, depredação de patrimônios públicos e privados. Essa é a paia deles. Brasil, democracia? Pra quê? A baderna é o sonho de consumo deles!

    Curtir

  2. Marcio Eustaquio

    Acabou onde? Aqui ainda o serviço tá russo!

    Curtir