BC: dívidas comprometem quase 44% da renda do brasileiro

Endividamento de brasileiros no primeiro trimestre é recorde e reflexo, principalmente, do financiamento habitacional

Se forem excluídas as dívidas com a compra de imóveis, o endividamento fica em 30,48% da renda em março

O endividamento dos brasileiros com o sistema financeiro nacional bateu novo recorde ao final do primeiro trimestre de 2013. Segundo o Banco Central, as dívidas das famílias correspondiam, em março, a 43,99% da renda anual. Em fevereiro, recorde anterior, o índice estava em 43,79%. No fim do primeiro trimestre de 2012, era de 42,37%.

Segundo o BC, parte do aumento do endividamento nos últimos anos está ligada ao crédito habitacional. Se forem excluídas as dívidas com a compra de imóveis, o endividamento das famílias brasileiras cai de 30,54% de fevereiro para 30,48% de comprometimento da renda em março. No terceiro mês do ano passado, estava ainda maior, em 31,17%.

Leia mais:

Volume de crédito cresce. E a inadimplência não cede

Projeto de lei prevê desconto em pagamentos com cartão

Inadimplência do consumidor sobe 2,9% em abril, diz Serasa