Nave russa Soyuz leva tocha olímpica ao espaço

Tocha dos Jogos de Inverno de Sochi 2014 fica na ISS até a próxima segunda

A nave russa Soyuz TMA-11M, com três tripulantes a bordo, foi lançada nesta quinta-feira com sucesso da base de Baikonur, no Cazaquistão, rumo à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), informou o Centro de Controle de Voos Espaciais (CCVE) da Rússia. Além dos cosmonautas e equipamentos de pesauisa que costumam fazer parte desse tipo de missão, a nave leva ao espaço um tipo de artefato que jamais deixou o globo terrestre: a tocha olímpica dos Jogos de Inverno de Sochi 2014.

Leia também:

Índia lança sua primeira missão a Marte

O casco da nave foi decorado com o símbolo dos Jogos de Sochi, que acontecem em fevereiro do ano que vem. O lançamento, realizado com a ajuda de um foguete Soyuz-FG, ocorreu às 2h14 de Brasília e foi transmitido ao vivo pela televisão russa. A caminho da ISS seguem o cosmonauta russo Mikhail Tyurin, o astronauta americano Rick Mastracchio e o japonês Koichi Wakata. Eles ficarão 190 dias na estação internacional.

De acordo com o programa da missão, após seis horas de voo, às 8h31 de Brasília, a Soyuz TMA-11M vai deve se acoplar ao módulo Rassvet da ISS, cuja atual tripulação é integrada pelos russos Fyodor Yurchikhin, Oleg Kotov e Sergei Riazanski, pelos americanos Karen Nyberg e Michael Hopkins, e pelo italiano Luca Parmitano.

A tocha levada por Tyurin, Mastracchio e Wakata é idêntica às utilizadas no revezamento que levará o fogo olímpico a Sochi em 2014. Em um revezamento simbólico, a tocha sairá da estação espacial no próximo sábado durante uma caminhada de Kotov e Riazanski no casco da ISS.

Durante o período que vai passar no espaço, a tocha olímpica não será acesa por razões de segurança. A tocha voltará à Terra na próxima segunda-feira a bordo da nave Soyuz TMA-9M, que trará de volta Yurchikhin, Karen e Parmitano.

(Com agência EFE)