Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Morre aos 88 anos Marvin Minsky, cientista pioneiro em inteligência artificial

Pesquisador construiu o primeiro simulador de redes neurais e era conhecido por defender a ideia de que as máquinas irão superar os humanos

Morreu neste fim de semana o cientista americano Marvin Minsky, 88 anos, considerado um dos pioneiros no estudo de inteligência artificial, de acordo com comunicado divulgado na noite desta segunda-feira (25) pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT).

O matemático e cientista da computação sofreu uma hemorragia cerebral e morreu no Hospital Brigham andWomen’s, em Boston, no domingo.

“Marvin Misnky ajudou a criar a visão de inteligência artificial que temos hoje”, disse Daniela Rus, professora do MIT, no comunicado. “Os desafios definidos por ele ainda guiam nossa busca por máquinas inteligentes e inspiram os pesquisadores a superar os limites da ciência computacional.”

O cientista deixa a mulher, Gloria Minsky, e três filhos.

Leia também:

Teste: As máquinas farão seu trabalho?

Robôs e humanos: cada um na sua para sempre

Redes neurais – O trabalho do matemático, nascido em Nova York, inspirou a criação dos primeiros computadores pessoais e a internet como conhecemos hoje. Misnky estudou nas universidades de Harvard e Princeton, onde criou o primeiro simulador de uma rede neural – sistemas de processamento de dados inspirados no cérebro humano. Em 1958, passou a fazer parte do corpo de pesquisas do MIT. Nos laboratórios da universidade, suas pesquisas tinham o foco de descobrir como fazer máquinas desenvolverem inteligência e percepções semelhantes às humanas. Criou mãos robóticas que manipulavam objetos, inventou sistemas de programação e se dedicou a questões filosóficas relativas à inteligência artificial.

O cientista era conhecido por defender a ideia de que os humanos vão desenvolver máquinas que irão rivalizar com sua própria inteligência. Entre os diversos livros que escreveu, o de maior sucesso foi The Society of Mind (A Sociedade da Mente, em tradução livre), que se originou de um artigo que reunia teorias do desenvolvimento retiradas da psicologia infantil e da pesquisa em inteligência artificial. No livro, Minsky descreve como a inteligência pode surgir de complexas interações entre diferentes elementos.

(Da redação)