Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Conheça os detalhes da brilhante galáxia captada pelo Hubble

Imagem divulgada pela Agência Espacial Europeia mostra a galáxia NGC 4696, a 150 milhões de anos-luz da Terra

Novas observações feitas pelo Telescópio Hubble revelaram detalhes inéditos da galáxia NGC 4696, que fica a 150 milhões de anos-luz (cada ano-luz equivale a 9,46 trilhões de quilômetros) da Terra. Parte do aglomerado de galáxias Centaurus, NGC 4696 se destaca como a mais brilhante do conjunto. As novas imagens, de acordo com a Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês), podem ajudar os astrônomos a compreender melhor as galáxias ao redor de nós.

Segundo a equipe de cientistas responsável pelas novas observações, liderada pela Universidade de Cambridge, na Inglaterra, as imagens revelam que os filamentos de poeira cósmica que parecem se dirigir ao centro de NGC 4696 são determinados pelo núcleo, formado por um buraco negro supermassivo. Ativo, esse buraco negro inunda as regiões próximas com energia, aquecendo o gás ao redor e expelindo os filamentos aquecidos. Girando em espirais, eles ficam a uma distância tal que acabam sendo sugados pelo buraco negro e, eventualmente, acabam consumidos por ele.

“Compreender mais sobre galáxias como NGC 4696 pode nos ajudar a descobrir porque tantas galáxias massivas próximas a nós parecem estar mortas – em vez de estarem formando novas estrelas de suas vastas reservas de gás e poeira elas ficam ‘quietas’ e são, em sua maioria, povoadas por antigas estrelas. Esse é o caso de NGC 4696 – pode ser que a estrutura magnética que flui na galáxia impeça a criação de novas estrelas”, explica a ESA em comunicado.