Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Confira o vídeo da fenda que pode separar iceberg na Antártica

Com cerca de 40 quilômetros de extensão, a rachadura fez com que a Grã-Bretanha fechasse uma base de pesquisas na região

Uma rachadura de cerca de quarenta quilômetros de extensão na Antártica, que levou a Grã Bretanha a fechar uma base de pesquisas, está sendo monitorada pelos cientistas e foi filmada pelo Instituto de Pesquisa Antártico Britânico (BAS, na sigla em inglês). Localizada na plataforma de gelo Brunt, no mar de Weddell, parte do Oceano Antártico, a rachadura ganhou o nome de “fenda Halloween” por ter sido descoberta no dia das bruxas, 31 de outubro, em 2016.

Segundo o BAS, existe a possibilidade que a rachadura se rompa, dando origem a um gigantesco iceberg e, se isso acontecer, a base, chamada Halley VI, pode ser destruída. Por essa razão, os dezesseis pesquisadores que ficariam na estação no período de inverno, entre março e novembro, irão para casa e a base será levada para longe das rachaduras.

Confira do vídeo feito pelos cientistas:

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Marco Alves Monteiro

    Onde eu assino debaixo de “eu sou um idiota manipulável por jornalismo marron e agora acredito em aquecimento global por causa humanas e vou votar na esquerda e consumir menos feijão para peidar menos” e doar meu cérebro ainda em vida por falta de uso?

    Curtir

  2. Ex-microempresário

    Calma, Marco. Tome um chá de camomila. A matéria não tem uma palavra a favor ou contra a teoria do aquecimento global, só narra um fato: um pedaço da plataforma está se desprendendo e vai virar um iceberg. Aliás, não é o único: tem uma rachadura maior que essa na plataforma Larsen-C.
    Detalhe: estas plataformas de gelo estão aí desde o fim da última era glacial, e estão se “desmontando” agora. A Larsen-B, ao lado da C, se desintegrou em 2002. Porquê ?

    Curtir

  3. Antonio freitas

    se vc. estudar a conquista da Antactica… vc, vai ver que este aquecimento global, é uma farça…

    Curtir

  4. Marcelo Ribeiro Faria

    Pela correção ortográfica de quem escreve farsa com “Ç” ou pela polidez de quem baixa o linguajar sobre consumo de feijão, percebe-se o nível de pessoas que não acreditam em estudos sérios que falam sobre aquecimento global. Há, o BoçalTrump também não acredita nessas coisas.

    Curtir