Astronautas da Nasa concluem caminhada espacial de emergência

Peggy Whitson e Jack Fischer saíram da ISS em missão nesta terça-feira para reparar falha em um computador. A caminhada durou duas horas e 46 minutos

A caminhada espacial de emergência da comandante Peggy Whitson e do engenheiro Jack Fischer pela parte de fora da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) foi concluída com sucesso, informou a Nasa. Durante a missão, que estava programada para a manhã desta terça-feira, os astronautas americanos deixaram o interior da ISS para reparar um computador que estava apresentado falhas desde a manhã de sábado. A missão durou, no total, duas horas e 46 minutos. Enquanto Whitson trocava as peças defeituosas do aparelho, Fischer instalava um par de antenas na estação, que devem melhorar a comunicação por internet sem fio nas próximas missões.

A saída foi a décima caminhada espacial de Whitson, considerada a primeira mulher a comandar a estação espacial, a astronauta dos EUA com mais idade a ir ao espaço e, mais recentemente, a mulher americana a passar mais tempo fora da Terra. Para Fischer, foi sua segunda missão do tipo. Somando essas a outras caminhadas que partiram da ISS, astronautas totalizaram 1.250 horas e 41 minutos trabalhando fora do laboratório em órbita para mantê-lo funcionando corretamente, afirmou a Nasa, em comunicado.

Com o feito da manhã desta terça-feira, Whitson está perto de quebrar mais um recorde. Ela acaba de somar 60 horas e 21 minutos fora da estação espacial, se tornando a mulher com mais tempo cumulativo de caminhadas espaciais da história – e avançando para o terceiro posto no ranking geral.

Computador com falhas

A caminhada espacial foi convocada com urgência após um dos dois computadores que controlam os sistemas dos Estados Unidos no posto, ter parado de funcionar sem alerta prévio.

O aparelho é responsável por comandar a operação de energia solar, radiadores, sistema de arrefecimento e outros equipamentos. Após o defeito, o computador deixou o laboratório espacial, de 100 bilhões de dólares (equivalente a 325,51 bilhões de reais), funcionando com um sistema substituto.

A última caminhada de emergência realizada por fora da ISS foi em dezembro de 2015, quando dois astronautas americanos deixaram a base para liberar o freio do transportador móvel de um braço robótico.