Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vereador culpa direção do PSDB por debandada em SP

Sete dos doze representantes tucanos na Câmara deixaram a legenda

O vereador Gilberto Natalini disse ao site de VEJA que os vereadores paulistanos que deixaram o PSDB estavam sendo destratados pelo comando do partido. A sucessão no diretório municipal do partido deflagrou a crise.

Qual o motivo da saída de vocês do PSDB? Temos tido uma relação muito conflituosa com a facção política que hoje dirige o diretório municipal. Eles têm tido uma atitude muito dura, cruel e intolerante com a bancada de vereadores. Isso já vinha piorando há algum tempo, até que agora, na eleição municipal, nós pleiteamos a presidência. Se o diretório estadual é dirigido por um deputado, por que o municipal não poderia ser por um vereador? Mas quando vimos que não seria possível, pedimos ao menos a secretaria-geral. Só que lá não podemos nada, nos sentimos alijados do partido. Estamos cansados de ouvir xingamentos, acusações, agressividades, discursos raivosos contra os vereadores. Achamos que não tem mais clima, acumulou-se uma situação em que não nos vimos mais confortáveis para continuar, fecharam-se as portas.

Os outros cinco vereadores tucanos pensam em fazer o mesmo? Alguns estão pensando na possibilidade e outros já disseram que não vão sair.

O grupo vai seguir para o PSD de Kassab? A decisão para onde cada um vai é pessoal, não conversamos sobre isso. Ninguém se definiu ainda, não existe nenhuma postulação em bloco para ir para partido nenhum. Eu pessoalmente não tenho a menor intenção de ir para esse PSD e desautorizo qualquer pessoa a dizer que vamos para o partido do Kassab. Muitas legendas têm nos sondado, conversado. Todos nos tratam muito bem, menos o nosso próprio partido.

A relação de vocês com a prefeitura e o governo poderá mudar? Há chance de alguns partirem para a oposição? Temos um tratamento muito civilizado com o prefeito, ele nos atende nos nossos pleitos, e também com o governador Alckmin e espero continuar tendo uma relação boa com ambos. Não temos motivo para nos rebelar com o prefeito e o governador. Nós somos representantes do povo, isso não tem nada a ver com a vida partidária.

O que pretendem fazer caso o PSDB peça o mandato de vocês de volta na justiça eleitoral? Por enquanto estamos nos desfiliando, nada pode acontecer. Mas quando estivermos em outro partido e eles pedirem nosso mandato, vamos nos defender, temos tudo para isso. Não somos sete oportunistas que querem pular de legenda. Somos sete perseguidos políticos, difamados, humilhados. Há um limite que se aguenta provocação, mau trato, desrespeito, mas não dá mais. Vamos ser felizes em outro local.