Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rota mata 3 em roubo à casa de coronel da PM em SP

Refém de três criminosos fortemente armados na garagem da própria casa, na Rua Almirante Inhaúma, no Alto da Lapa, zona oeste de São Paulo, o coronel reformado da Polícia Militar (PM) A.B.Z conseguiu avisar a mulher de que era alvo de uma tentativa de assalto. Policiais das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota) foram chamados, houve troca de tiros, segundo a Rota, e três suspeitos acabaram mortos na noite desta quarta-feira.

O capitão Carvalho, da Rota, contou que ao chegar em casa de carro, por volta das 22h45, o coronel foi abordado por três criminosos encapuzados e armados com pistolas, revólveres e metralhadora. Os bandidos mandaram que ele abrisse a porta, trancada, mas o PM respondeu que apenas a esposa possuía a chave – ele deixou a sua no carro e disse aos assaltantes que estava sem. Teria então sido agredido a coronhadas, socos e pontapés.

O coronel bateu na porta de uma forma diferente, chamando a atenção da mulher, que estava na residência com o filho. Policiais da Rota foram chamados e cercaram a casa. De acordo com Carvalho houve uma tentativa de negociação, mas os bandidos teriam atirado contra os policiais.

Os PMs revidaram e no meio do tiroteio o coronel entrou na casa pela porta aberta pela esposa. Os três assaltantes foram baleados, um deles já dentro do hall da residência. Socorridos no pronto-socorro da Lapa, acabaram morrendo.

A PM disse ter apreendido duas pistolas, uma de calibre 380 e outra 9 mm, um revólver calibre 38 e uma metralhadora 9 mm. Um Peugeot 207 roubado em Osasco e com placa clonada, usado pelo grupo, também foi apreendido. Segundo a Polícia Civil, um quarto integrante do bando teria fugido. O caso será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Resistência – Na Rua da Várzea, embaixo do Viaduto Pacaembu, na Barra Funda, zona oeste de São Paulo, um delegado matou um rapaz de 18 anos que tentou assaltá-lo com uma arma de brinquedo, na noite desta quarta-feira. De acordo com o DHPP, quando esperava a esposa sair do trabalho, o delegado do Departamento de Investigações Sobre o Crime Organizado (Deic) José Eduardo Zappi foi abordado por Caio César Pereira de Andrade, que bateu no vidro do carro com a arma de brinquedo. Zappi desceu do veículo e atirou contra Andrade. Socorrido no hospital Alvaro Dino de Almeida, não resistiu aos ferimentos e faleceu.

(Com Agência Estado)