Rocha Loures, Gilmar Mendes e Previdência nas manchetes do dia

Deputado afastado Rodrigo Rocha Loures planeja fazer delação premiada, de acordo com "O Globo"

Uma possível delação premiada do deputado afastado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) é a manchete de O Globo nesta terça-feira. Segundo o jornal, a defesa de Loures procurou membros da Lava Jato na semana passada para discutir o acordo, e o novo advogado do parlamentar afirma não descartar essa possibilidade. No Estado de S.Paulo, reportagem afirma que líderes da base aliada na Câmara dos Deputados defendem a votação de uma reforma da Previdência mais enxuta, enquanto na Folha de S.Paulo Gilmar Mendes, do TSE e do STF, diz que auxiliares do presidente Michel Temer tumultuam julgamento.

O Globo
Deputado da ‘mala da propina’ já planeja delação
A defesa do deputado afastado Rodrigo Rocha Loures, aliado do presidente Temer que foi flagrado pela PF recebendo mala com R$ 500 mil da JBS, procurou na semana passada a Lava-Jato para discutir possível delação premiada. Na segunda-feira, Loures trocou de advogado, mas o novo não descartou acordo: “Não afasto a possibilidade. Sou filosoficamente contra, mas tenho que buscar o que é melhor para o cliente”, disse Cezar Bitencourt.

O Estado de S.Paulo
Base aliada defende reforma da Previdência mais ‘enxuta’
Líderes da base aliada na Câmara dos Deputados defendem a votação de uma reforma da Previdência que contemple somente o aumento da idade mínima para a aposentadoria. As demais mudanças no texto ficariam para 2019. Outra opção é passar uma “minirreforma” via medida provisória ou projeto de lei. A avaliação dos parlamentares é que, depois da delação da JBS, ficou mais difícil para o governo conseguir apoio dos 308 deputados e 49 senadores necessários para a aprovação de uma proposta de emenda à Constituição.

Folha de S.Paulo
Gilmar critica o Planalto e diz que TSE não é ‘joguete’
O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Gilmar Mendes, também ministro do Supremo, disse na segunda-feira que a corte “não é joguete nas mãos do governo”. O discurso é uma reação às informações divulgadas nos últimos dias de que membros do tribunal poderiam pedir vista do processo para dar uma sobrevida ao presidente Michel Temer. O início do julgamento que pode resultar na cassação do mandato do peemedebista está marcado para o dia 6. Para Gilmar, a tese de que a análise pode ser protelada é repassada a jornalistas por integrantes do governo.

Valor Econômico
Missão de Rabello de Castro é destravar crédito do BNDES
O novo presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro, terá duas missões prioritárias: normalizar a liberação de empréstimos e pacificar o quadro de funcionários, que estava em crise com sua antecessora Maria Sílvia Bastos Marques.

Zero Hora
TSE reage a estratégia do Planalto contra cassação
Feita para reforçar a defesa de Temer no TSE, a escolha de Torquato Jardim como ministro da Justiça provocou desconforto na Corte. A repercussão levou o presidente, ministro Gilmar Mendes, a negar um arranjo político para salvar o governo.