Reformas trabalhista e da Previdência nas manchetes do dia

Jornais destacam que votação da reforma trabalhista nesta quarta-feira será prévia para a da Previdência

A votação da reforma trabalhista e as negociações para a reforma da Previdência estão nas manchetes dos jornais nesta quarta-feira. Os periódicos destacam que o governo obteve vitória com a aprovação da reforma trabalhista na comissão especial da Câmara na terça-feira. O Planalto intensifica a negociação por mudanças nas leis do trabalho e da aposentadoria.

O Globo
Reforma trabalhista avança, e governo tenta ampliar apoio
O governo conseguiu aprovar na terça-feira, por 27 votos a dez e com poucas mudanças, a reforma trabalhista na comissão especial. Os pontos principais, como o fim da contribuição sindical obrigatória, a flexibilização das jornadas, a possibilidade de demissão negociada e a determinação de que o negociado com os sindicatos prevaleça sobre a lei, foram mantidos. O Planalto intensificou a negociação com partidos da base para diminuir as resistências às reformas.

O Estado de S.Paulo
Reforma trabalhista avança e governo mira Previdência
Em votação no plenário nesta quarta-feira, o governo precisa de maioria simples – metade dos presentes mais um, com quórum mínimo de 257 – para aprovar mudanças na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Nova vitória, no entanto, não acabará com a tensão em torno de outra reforma, a da Previdência, tida como fundamental para reequilibras as contas.

Sete países pedem acesso às delações da Odebrecht
Sete países da América Latina já fizeram 19 pedidos de cooperação internacional à Procuradoria-Geral da República (PGR) depois das delações da Odebrecht. Peru, Argentina, México, República Dominicana, Colômbia, Equador e Venezuela solicitam compartilhamento de informações e provas para ajudar em investigações de corrupção e pagamento de propina.

Folha de S.Paulo
Reforma trabalhista avança e será votada hoje
A votação é vista como uma espécie de prévia para a reforma da Previdência, que precisa do apoio de pelo menos 60% dos congressistas. Na trabalhista, basta o aval de mais da metade dos deputados presentes. Após a direção do PSB definir que filiados deveriam votar contra as reformas, a bancada do partido não seguiu a orientação e rachou durante a análise.

Intervenção do governo suspende a licitação do BB
O Banco do Brasil decidiu não homologar o resultado da licitação de publicidade até que auditoria interna apure indícios de direcionamento. O nome da primeira colocada, Multi Solution, foi antecipado à Folha.

Valor Econômico
Reforma reduz poder de sindicatos e corta custos
A reforma Trabalhista reduzirá o poder de negociação dos sindicatos, criará novos tipos de contratos de trabalho e tentará mudar a ideia de que o funcionário é a parte mais fraca na relação de emprego ao criar o conceito de “autonomia individual do trabalhador”.

Gazeta do Povo
Projeto sobre abuso de autoridade ignora pedidos de procuradores e juízes
Projeto de lei relatado pelo senador Roberto Requião (PMDB-PR) que trata do abuso de autoridade está previsto para ser votado nesta quarta-feira na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Para os juízes e o Ministério Público, o texto, se virar lei sem alterações, irá prejudicar “qualquer investigação que envolva pessoas poderosas”.