Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Protestos: Abin monitora mobilizações pela internet

Agência Brasileira de Inteligência montou operação para monitorar Facebook, Twitter, Instagram e WhatsApp e acompanhar a movimentação de manifestantes

Com protestos agendados em onze capitais do país – algumas delas já em clima de tensão nas ruas -, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) montou uma operação para monitorar a Internet. A principal preocupação do órgão de inteligência é com a segurança do Palácio do Planalto e do Congresso Nacional, em Brasília. Na capital federal, um forte esquema de vigilância dos prédios públicos já está em operação.

O governo federal destacou oficiais de inteligência para acompanhar a movimentação dos manifestantes por meio do Facebook, Twitter e Instagram. A avaliação na agência é de que as tradicionais pastas do governo que tratavam de articulação com a sociedade civil perderam a interlocução com as lideranças sociais.

Em VEJA:

Espionagem no Porto de Suape

A decisão foi tomada após uma crise entre assessores civis da presidente Dilma Rousseff e o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), que não teria alertado o Planalto das manifestações da semana passada em São Paulo e que desencadearam em uma onda de protestos no Brasil. Nos últimos dois meses, os agentes da Abin e de outros órgãos de inteligência foram deslocados para a segurança da Copa das Confederações, negligenciando outras áreas.

Leia também:

DEM cobra explicações de ministros sobre espionagem contra Campos

Para PSB, governo usa máquina para sufocar adversários eleitorais

Com a eclosão da crise, o potencial das manifestações passou a ser medido e analisado diariamente pelo Mosaico, um sistema online de acompanhamento de cerca de 700 temas definidos pelo ministro-chefe do GSI, general José Elito. Nos relatórios, os oficiais da agência tentam antecipar o roteiro e o tamanho dos protestos, infiltrações de grupos políticos e até supostos financiamento dos eventos. “O monitoramento, acompanhamento dos assuntos nacionais é dever de todos nós, independentemente de qualquer assunto”, disse o ministro.

Leia também:

Radar on-line: Palácio do Planato se irrita com Abin

Grades – O GSI colocou grades duplas em torno do Palácio do Planalto para reforçar a segurança em preparação para um protesto marcado para esta quinta-feira. Em dias de manifestações, as instalações presidenciais são protegida na parte interna, pelos seguranças do GSI e pela polícia do exército, e, na parte externa, pela Polícia Militar do Distrito Federal.

Também há preocupação com a segurança em Salvador, já que a manifestação desta quinta deverá passar perto da Arena Fonte Nova, onde Nigéria e Uruguai se enfrentam pela Copa das Confederações.

(Com Estadão Conteúdo)