Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia prende sete suspeitos de ataque a ônibus

Delegado da Seccional Norte Cosmo Stikovics Filho diz que alguns deles são menores

Sete suspeitos de terem ateado fogo em ônibus na Zona Norte, em São Paulo, na madrugada deste domingo, foram presos. O ataque resultou na morte de duas vítimas que não conseguiram sair a tempo do veículo e tiveram os corpos carbonizados. O veículo estava parado em um ponto final na Praça Erotides de Campos, no Parque Edu Chaves, quando um grupo se aproximou e ateou fogo no ônibus. O Corpo de Bombeiros, que foi acionado por volta das 3h30 da madrugada. As vítimas ainda não foram identificadas.

De acordo com o delegado da Seccional Norte, Cosmo Stikovics Filho, alguns detidos são menores e um deles foi preso após dar entrada em hospital da região com queimaduras. O menor J.N.S., de 17 anos, disse que estava em um churrasco e se acidentou, mas os policiais suspeitaram sua ligação com o ataque.

A polícia afirma não acreditar que o ataque tenha sido orquestrado por organizações criminosas e esteja relacionado à onda de violência na capital.

Outro caso – Após a morte das duas vítimas no ataque em Parque Edu Chaves, mais um ônibus foi incendiado na Zona Norte, em plena luz do dia. A ocorrência foi registrada pelo Corpo de Bombeiros às 11h24 e aconteceu na Rua Capitão Alcoock, na altura do número 548, em Vila Medeiros. Segundo os bombeiros, ninguém ficou ferido.

Os ataques se somaram ao registro de um assassinato em Osasco na madrugada deste domingo. O número de mortes ficou abaixo da média diária registrada em dezembro do ano passado, que foi de 7,7 assassinatos, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública.