Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nova denúncia contra Temer nas manchetes de 15/09/17

Rodrigo Janot aponta presidente como ‘líder de organização criminosa’ 

A segunda denúncia oferecida ao STF pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente Michel Temer está nas manchetes dos principais jornais do país nesta sexta-feira. Procurador aponta presidente como ‘líder de organização criminosa’, que teria recebido propina de R$ 587 milhões. 

O Globo
Em nova denúncia, Temer é acusado de chefiar organização criminosa
Temer é denunciado ao STF por organização criminosa e obstrução de Justiça. Pela acusação, a quadrilha atuava desde os governos Lula e Dilma, com PT, PMDB e PP, mas em maio de 2016, quando Temer assumiu a Presidência, houve um rearranjo e o peemedebista passou a comandar o esquema. O relator no STF, Edson Fachin, vai esperar decisão do plenário, na quarta, antes de enviar a denúncia ao Congresso.

Folha de S.Paulo
Janot acusa Temer de obstruir a Justiça; presidente ataca denúncia
Foram incluídos na peça seis correligionários do PMDB, entre eles os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral), além dos executivos Joesley Batista, um dos donos da JBS, e Ricardo Saud. O esquema teria gerado ao menos R$ 587 milhões. Temer é acusado, ao lado de Joesley e Saud, de tentar atrapalhar as investigações desses crimes. 

O Estado de S.Paulo
Janot faz 2ª denúncia contra Temer e anula benefício de delação de Joesley
Janot aponta que no caso do PMDB da Câmara as ações ilícitas envolveram Petrobrás, Furnas, Caixa Econômica Federal, Ministério de Integração Nacional, Ministério da Agricultura, Secretaria de Aviação Civil e a própria Câmara. Delatores Joesley Batista e Ricardo Saud, do Grupo J&F, tiveram o benefício da delação rescindido, prisão preventiva decretada e podem ser julgados por Sérgio Moro.

Valor Econômico
Janot denuncia Temer por organização e cancela acordos de delação
Primeiro presidente denunciado à Justiça no exercício do mandato, Michel Temer sofreu ontem a segunda acusação em menos de três meses.

Estado de Minas
As últimas flechadas de Janot contra Temer…
A acusação de obstrução a Justiça leva em consideração, segundo a PGR, a tentativa dos acusados de tentar evitar que o doleiro Lúcio Funaro firmasse acordo de delação premiada. Os pagamentos indevidos teriam sido tramados por Temer, que teria instigado o empresário Joesley Batista a pagar vantagens a Roberta Funaro, irmã do doleiro.