Morre aos 79 anos o jornalista Carlos Chagas

Profissional construiu uma longa carreira no jornalismo político

O jornalista Carlos Chagas morreu nesta quarta-feira, em Brasília, aos 79 anos. A filha do jornalista, Helena Chagas, ex-ministra chefe da Secretaria de Comunicação durante o governo Dilma Rousseff, comunicou o falecimento em um post no Facebook. “Era a melhor pessoa que conheci nesse mundo”, escreveu.

Carlos Chagas passou mal de manhã e foi levado ao hospital, onde foi diagnosticado um aneurisma na aorta. Foi internado na UTI, mas não resistiu.

Em sua longa carreira no jornalismo, Carlos Chagas, que também era advogado e professor, se destacou como comentarista político. Mineiro de Três Pontes, começou como repórter no jornal O Globo, em 1959, e depois passou pelo Estado de S. Paulo, chegando a diretor da sucursal de Brasília.

Na televisão, trabalhou na Manchete, Rede TV, SBT e, por último, CNT, de onde saiu no ano passado. “Ele dizia que ia fazer 80 anos, decidiu parar. Mas continuou sempre muito ativo”, contou Helena.

Temer

Em nota oficial, o presidente Michel Temer lamentou a morte do jornalista. “O Brasil perde Carlos Chagas, uma das maiores referências de seu jornalismo”, diz o comunicado. “Deixa como principal legado o compromisso com a verdade e a sua responsabilidade no trato da notícia.”

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Artur Britto

    Morre o repórter lacaio da Dilma. Já vai tarde esse fdp. A filha dele também trabalhou com a Bandilma para roubar o povo brasileiro.

    Curtir

  2. Jarbas N. Cavalcante

    O cara pode ser tudo de ruim em vida. Morreu!? No Brasil se torna bonzinho e, pode até virar santo…

    Curtir