Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Material apreendido pela PF revela gastanças da mulher de Cunha

Fotos e mensagens de texto mostram mulher do ex-presidente da Câmara festejando compras em lojas como Prada, Salvatore Ferragamo e Ermenegildo Zegna

A jornalista Cláudia Cruz, mulher do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, preso em Curitiba, provou-se uma profissional na arte de gastar quando propinas milionárias, segundo a Lava-Jato, custeavam a vida faustosa do casal. Fotos e mensagens apreendidas pela Polícia Federal e obtidas pela VEJA mostram mais: a senhora Cunha gostava de exibir a gastança. São registros de viagens ao exterior, de hospedagens em hotéis centenários e do prazer que só marcas como Louboutin e Louis Vuitton lhe proporcionavam. Por mensagens de texto, as sessões de compras eram compartilhadas com familiares e amigos. Em março de 2014, o casal passou quase uma semana na Itália torrando dinheiro em lojas como Prada, Salvatore Ferragamo e Ermenegildo Zegna. Em Florença, Cunha e Cláudia se hospedaram no luxuoso hotel Four Seasons. Empolgada com o lugar, ela enviou uma mensagem à publicitária Danielle Dytz, filha de Cunha: “Deus! O hotel aqui eh num palacio!! A suite eh surrrrealllllll Nunca vi algo igual! Original do second 15!”. Danielle respondeu à madrasta: “Meu pai se superou, hein!!!!”.

Para ler a reportagem na íntegra, compre a edição desta semana de VEJA no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no Go Read.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. O povo brasileiro exige que a família toda seja presa. Todos sabiam da roubalheira e todos viveram durante anos na gastança e no luxo, enquanto o povo sofre horrores no seu dia a dia!

    Curtir

  2. Foi bom enquanto durou. Agora uma temporada na cadeia completa o savoir vivre. Fora agantança com os advogados.

    Curtir