Liberdade de Dirceu e caos no Rio nas manchetes de 03/05/17

Decisão do STF de soltar o ex-ministro José Dirceu e guerra entre traficantes no Rio de Janeiro são destaque nos jornais

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de soltar o ex-ministro José Dirceu está nas manchetes dos jornais nesta quarta-feira. Para O Estado de S.Paulo, a decisão é mais uma derrota do ministro Edson Fachin na Corte. A Folha de S.Paulo destaca o embate entre o ministro Gilmar Mendes e o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da operação, no caso. Já no jornal O Globo, reportagem principal aborda a guerra de traficantes que levou caos ao Rio de Janeiro na terça-feira.

O Estado de S.Paulo
STF solta Dirceu, na 4ª derrota da Lava Jato em uma semana
O Supremo Tribunal Federal (STF) revogou a prisão preventiva do ex-ministro José Dirceu (PT), preso desde agosto de 2015 na Operação Lava Jato. O resultado marcou nova derrota para o ministro Edson Fachin, relator da operação na Corte, e para a investigação conduzida pela força-tarefa em Curitiba. Na última semana, o Supremo já havia mandado soltar outros três presos da Lava Jato: o pecuarista José Carlos Bumlai, o ex-tesoureiro do PP João Cláudio Genu e o empresário Eike Batista. A decisão de ontem evidenciou a disputa velada entre a força-tarefa da Lava Jato e alguns ministros do Supremo, contrários às prisões preventivas alongadas da operação.

Folha de S.Paulo
Supremo segue tendência e decide soltar José Dirceu
A votação que decidiu pela soltura de Dirceu ocorreu na Segunda Turma, por 3 votos a 2. 0 ministro Gilmar Mendes, favorável à libertação, classificou o gesto dos procuradores de Curitiba de uma “quase brincadeira juvenil”. Para ele, houve tentativa de pressionar o Supremo a manter a prisão. O ex-ministro já tem duas condenações na Lava Jato. O procurador Deltan Dallagnol, que coordena a força-tarefa da operação, disse que o petista teve “tratamento diferenciado”.

70% da população é a favor do fim do foro privilegiado
Pesquisa feita pelo Datafolha indica que 70% dos brasileiros querem acabar com a prerrogativa que políticos e juízes têm de serem julgados em órgãos superiores, como o STF. A oposição ao foro especial é maior entre aqueles com ensino superior.

O Globo
Fora de controle
Em dia de caos, nove ônibus e dois caminhões foram atacados, incendiados e saqueados numa guerra entre traficantes que bloqueou a Avenida Brasil e a Rodovia Washington Luiz, duas das principais vias de acesso ao Rio. Passageiros de carros e ônibus ficaram no fogo cruzado durante horas, na disputa entre quadrilhas pelos pontos de venda de drogas na Cidade Alta. A prefeitura decretou estado de atenção na cidade. Duas pessoas morreram, 42 suspeitos foram presos e 32 fuzis, apreendidos.

Valor Econômico
Executivos pedem mais corte de juros e crédito do BNDES
Acelerar o corte da taxa básica de juros deve ser, na opinião da maioria dos 23 empresários vencedores do prêmio “Executivo de Valor 2017”, a prioridade do governo após a aprovação das reformas. Os empresários defenderam também o “destravamento” das linhas de crédito oferecidas pelo BNDES.

Estado de Minas
Sinal verde para os grandes aviões
Em reunião da diretoria da Anac, quatro dos cinco diretores aprovaram a liberação do aeroporto da Pampulha para aeronaves com capacidade para 110 passageiros ou mais. Atualmente, só pousam e decolam na Pampulha aviões com até 72 lugares, basicamente para voos regionais. Um pedido de vista do diretor-presidente da agência, José Ricardo Botelho, porém, adiou a decisão. A Infraero quer a liberação para reduzir seu prejuízo, que, em 2016, foi de R$ 767 milhões, dos quais R$ 21,9 milhões com a Pampulha.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Julio Rodrigues Neto

    Guerra do tráfico no Rio. É bom estarmos atentos, pois, Uma simples Manifestação Pacífica na Síria, gerou uma Guerra Civil.

    Curtir

  2. Julio Rodrigues Neto

    Guerra do tráfico no Rio. Seria bom, que tomássemos providências urgentes afim de evitarmos o que se passa na Síria, onde Uma simples Manifestação Pacífica, gerou uma Guerra Civil.

    Curtir