Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Justiça manda 15 traficantes e milicianos de volta para o Rio

Líderes da milícia Liga da Justiça e do Comando Vermelho foram transferidos de presídio federal em Mossoró (RN) para penitenciária em Bangu 1

A Justiça Federal determinou a volta para o Rio de Janeiro de 12 traficantes e três milicianos de alta periculosidade. Todos estavam presos na unidade federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, desembarcaram na cidade na quarta-feira e foram levados imediatamente para a Penitenciária Laércio da Costa Peregrino, conhecida como Bangu 1, no Complexo Penitenciário de Gericinó.

A Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) confirmou o retorno dos detentos, entre eles os irmãos Natalino José Guimarães, ex-deputado estadual, e Jerônimo Guimarães Filho, o Jerominho, ex-vereador carioca. Ambos comandavam a milícia Liga da Justiça, em Campo Grande, na zona oeste do Rio. O ex-policial civil André Luiz da Silva Malvar, genro de Jerominho, também está de volta à capital fluminense.

No grupo que retornou, todos os condenados por tráfico são ligados à facção Comando Vermelho, alguns deles importantes lideranças na quadrilha, como Leonardo Marques Da Silva, o Sapinho da Providência, o Luiz Cláudio Gomes, o Pão com Ovo, e Eduardo Luiz Paixão, o Duda ou 2D, do Complexo do Alemão.

Na relação dos criminosos que retornaram estão: Wallace Batista Soalheiro, o Pixote da Coruja; Adilson Gomes da Hora Junior, o Nico, da Furquim Mendes, Ocimar Nunes Robert, o Barbosinha, e José Ricardo Couto e Silva, o Ricardo Paiol, ambos do Turano, Claudemir Silva Paixão, o Negão da Doze, Cleverson de Souza Silva, o Trek, Mauri Alves Ribeiro Filho e José Benemário de Araújo, o Benemário, este último capturado no Paraguai.

Desde 2007, a Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro adotou uma política de mandar os traficantes mais perigosos para unidades prisionais federais, onde o regime é mais rígido e o acesso de familiares é considerado mais remoto. Durante esse tempo todo, no entanto, os criminosos continuaram dando as ordens, justamente através dessas visitas ou de advogados.

O juiz da Vara de Execuções Penais (VEP) do Rio, Rafael Estrela, informou que entrou com pedido de liminar junto ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) para que seja determinada a imediata transferência de três criminosos para presídios federais. Os três envolvidos com milícias – Jerônimo Guimarães Filho, Natalino José Guimarães e André Luiz da Silva Malvar – fazem parte de um total de 12 detentos que regressaram anteontem ao Rio por determinação do juiz federal corregedor do presídio federal de Mossoró (RN), a cerca de 2.400 quilômetros do Rio.

Da lista, sete já estavam para retornar ao sistema penitenciário fluminense, pois haviam sido transferidos apenas por ocasião da Olimpíada do Rio. O magistrado do Rio vai examinar a situação de outros dois detentos. A VEP observou também que não foi informada do embarque dos detentos para o Rio e que estava dentro do prazo previsto para avaliar a decisão federal de enviá-los de volta.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Agr é só esperar a notícia da fuga.

    Curtir

  2. Com decisões como essa os juízes querem ser respeitados. Há algo de podre no ar e essa decisão deve ser investigada. Presos perigosos devem ser isolados e retirados de seu lugar de origem, pois têm mais contatos com seus advogados que levam e trazem notícias, celulares, armas e drogas para eles. Aí aparece um juiz e manda os presos voltarem para casa.

    Curtir

  3. De volta em um dos berços da corrupção!

    Curtir

  4. news da hora

    Mais uma vergonha , dos tribunais de faz de conta . São especialista estes juiz , promotor e bancadas famosas de advogados , defenderem o indefensável ? Senadores , Traficantes , Milicianos , governadores , e conseguirem diversas liminares esquisitas , a favor dos bandidos . O crime organizado se espalhou nestes 13 anos de PT , e seus aliados . Deixaram as fronteiras do Brasil , abertas para favorecer os negócios ilícitos das FARCS , e com isto beneficiou demais o crescimento do
    crime organizado , ceifando vidas de crianças , jovens , e de trabalhadores pertencente as famílias de bem do nosso Brasil . Ainda bem que resta dois grandes juízes , neste momento o juiz Moro , e Marcelo Bretas , que inclusive prendeu Cabral e toda sua quadrilha , em parceria com o Moro .

    Curtir