Exército coloca 1.300 soldados na Esplanada dos Ministérios

Serão deslocados 1.300 homens do Exército e 200 fuzileiros navais para proteger prédios públicos; manifestação teve ministérios queimados e depredados

Para cumprir o decreto assinado pelo presidente Michel Temer (PMDB), as Forças Armadas irão mobilizar 1.300 soldados do Exército e 200 fuzileiros navais para garantir a segurança dos prédios da Esplanada dos Ministérios. Segundo o Ministério da Defesa, em um primeiro momento, as tropas passaram a ocupar o Palácio do Planalto, o Palácio do Itamaraty, o Ministério da Defesa e os Comandos da Marinha e da Aeronáutica.

Em meio aos protestos desta quarta-feira , que terminaram em confrontos entre policiais e manifestantes, 49 feridos, sete presos e prédios de ministérios incendiados e depredados, Temer determinou uma ação de Garantia da Lei e da Ordem, que permite a convocação de tropas do Exército e da Força Nacional para atuação na segurança pública. A manifestação pedia a saída do peemedebista do cargo diante das revelações das delações premiadas de executivos da JBS.

O decreto assinado por Temer, publicado em edição extra do Diário Oficial da União, autoriza o uso das Forças Armadas no Distrito Federal por uma semana, entre hoje e o dia 31 de maio. Os militares atuarão apenas nos prédios públicos.

“Uma manifestação que estava prevista como pacífica degringolou na violência, no vandalismo, na agressão ao patrimônio público e na ameaça às pessoas, muitas delas servidores que se encontram aterrorizados, dos quais garantimos a evacuação dos prédios. O senhor presidente da República solicitou, a pedido do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, uma ação de garantia da lei e da ordem. Nesse instante, tropas federais se encontram nesse Palácio, no Palácio do Itamaraty e logo mais estão chegando tropas para assegurar que os prédios dos ministérios sejam mantidos. O presidente faz questão de ressaltar que é inaceitável a baderna e o descontrole e que ele não permitirá que atos como esse venham a turbar os processos que se desenvolvem de forma democrática e com respeito às instituições”, declarou o ministro da Defesa, Raul Jungmann, no Palácio do Planalto.

Após o pronunciamento de Jungmann sobre a iniciativa de Rodrigo Maia, houve empurra-empurra generalizado no plenário da Câmara entre parlamentares governistas e da oposição, iniciado pelos deputados Glauber Braga (PSOL-RJ) e Darcísio Perondi (DEM-RS). Segundo Maia, que, diante da confusão, suspendeu a sessão por trinta minutos, ele pediu ao Planalto a convocação da Força Nacional, mas o “entendimento” do governo Temer foi  de convocar também tropas do Exército.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Senadora Fátima Bezerra atribuindo o desvirtuamento do manifesto “pacífico e legítimo” ã má gestão de um governo sem legitimidade!!! Alguém filmou quem começou e o que os pacíficos fizeram?

    Curtir

  2. Quem é Temer para para falar em Lei e Ordem. Ele deveria é ter vergonha na canalhice que anda fazendo e sumir do mapa de vez e agora fica dando uma de gente honesta?

    Curtir

  3. Fernando Cesar Romo Rojas

    Esperem quando saia o Verdadeiro Povo as Ruas , Não esse bando de Bandidos

    Curtir

  4. Cético, muito cético

    Bandidos, vagabundos. Eles nem sabem o que está acontecendo. São só pau-mandados. Mortadelas que deveriam ser moídos nas próximas eleições. Quem pode falar de lei e ordem? Lula, Dilma e o PT?

    Curtir

  5. Ataíde Jorge de Oliveira

    O Quatrilho Q — na calada da noite
    — disparou, de caso P E N S A D O
    — + mais essa DESMORALIZAÇãO
    Sabe muito BEM o MAL q fez ao PAíS
    Ingratidão & COVARDIA; COVARDIA & InGraTiDãO

    Curtir

  6. Democrata Cristão (Liberdade de Expressão é meu direito CF 88 art 5 e art 220)

    Manifestantes? Uma pinóia! Sãi Militantes! E a notícia que tenho é que cada um desses militantes recebiam cerca de 400 reais para fazer esta baderna!

    Curtir

  7. news da hora

    Em uma democracia organizada , não pode existir badernas financiadas por criminosos como Lula , Dilma , Dirceu , Renan e cia .

    Curtir

  8. Militares, muito bem vindos. Forças Armadas, devolvam o Brasil à Democracia e aos brasileiros!

    Curtir

  9. Antonio De Padua Paschoal Cordeiro

    Depois que os comunas ficaram sabendo da chegada do exército, o plenário da câmara ficou uma tranquilidade, as ratazanas vermelhas da oposição fugiram de medo para os esgotos do DF.
    Agora com a presença do exército o governo tem que botar com tranquilidade toda a pauta de interesse do Brasil.
    Fora PT, a nossa bandeira jamais será vermelha.

    Curtir