Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Delator da JBS foi expulso de casa após gravação com Joesley

Em depoimento, Saud diz que a gravação com Joesley foi acidental e o levou a um entrevero familiar

Preso por ordem do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), por suspeitas de ter omitido provas e atuado em parceria com o ex-procurador Marcello Miller na delação premiada da JBS, o diretor de Relações Institucionais da empresa Ricardo Saud foi expulso de casa pela esposa assim que foi descoberto que ele protagonizou, ao lado de Joesley Batista, um controverso áudio em que fala como se aproximar do procurador-geral  Rodrigo Janot, gravar ministros do STF e se beneficiar de um suposto jogo duplo de Miller. Os áudios foram revelados com exclusividade por VEJA.

Embora, ao longo de quatro horas de conversa, Saud e Joesley ironizem políticos e insinuem que têm mais provas a serem reveladas, um ponto específico do diálogo entre os dois deve ter sido o estopim para o entrevero familiar do diretor da JBS. A certa altura, os dois debatem, sem pudores, sobre mulheres, encontros, carros e, em tom de bravata, sobre a vida privada de autoridades.

Em depoimento ao Ministério Público Federal no dia 7 de setembro, Ricardo Saud falou dos dessabores familiares que têm passado após a revelação do áudio. “A gravação foi acidental e em decorrência dela a esposa pôs o depoente para fora de casa”, registra o termo de depoimento do diretor da JBS ao MP.

Ao longo das investigações que abalaram o governo de Michel Temer, Saud apareceu, em conversas telefônicas, discutindo a necessidade de se casar para que a futura esposa eventualmente pudesse ter um visto americano caso ele e os demais delatores da JBS se mudassem para os Estados Unidos.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ao menos, a esposa do réu tem consciência moral de fazer isso. É o mesmo que a se esposa descobrisse que o seu marido era um estuprador. Só que, neste caso, o réu foi ac’usado de “estuprar” a economia do país.

    Curtir

  2. Roberto Junior

    Faz parte dos desdobramentos de qualquer tipo de investigação criminal, aparecerem baixarias e palhaçadas com esta, pois no fundo, no fundo os corruptos de um modo geral, não passam de um bando de pés de chinelo, ávidos por dinheiro.

    Curtir

  3. Não existe a palavra “dessabores”. O correto seria “dissabores”. É preciso mais atenção de quem escreve…

    Curtir

  4. Antônio de Oliveira Marques

    A esposa decente sabe a “peça” que tem no lar.
    Vai ter uma vida muito melhor doravante.

    Curtir

  5. Julio Cesar Paes

    ah ah ah … esse otário acho o dele . fora daqui ! ah ah ah

    Curtir

  6. Francisco Duarte

    Ué…. E a “baianinha” mulher do Joesley ???!!!! Não fez nada ???????

    Curtir

  7. Espancador de PeTralha

    pelo menos alguém nessa ssuruba, tem a cabeça no lugar. Sem trocadilhos.
    Ladroa, fora de casa, mulher merece respeito. Já.. a apaixonada jornalistinha… que largou o noivo pelo “açoguero” rhyco… prefere o ladrao anarfa em casa, com conforto da 5 avenida de NY, logo ele sai com tornezeleira, ou sem… e ela pode sar suas voltinhas sem o boy! haha.. adoro

    Curtir

  8. Olha o português! Dissabores e não Dessabores. Já basta Joesley e Lula assassinarem a língua portuguesa.

    Curtir