Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Congestionamento em São Paulo bate recorde do ano

O índice de congestionamento desta quinta-feira em São Paulo já é o maior do ano no período de horário de pico da manhã, que vai das 7 horas às 9h30, segundo dados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Foram registrados, às 8h30, 122 quilômetros de ruas e avenidas congestionadas na cidade, principalmente na zona oeste, onde haviam 43 quilômetros do total.

Segundo a CET, a chuva fraca e o registro de vários acidentes ajudaram a aumentar o engarrafamento na capital paulista durante a manhã. Na segunda-feira, o índice já havia batido o recorde para o período, com 118 quilômetros marcados às 9h30.

Depois da forte chuva que atingiu a capital paulista durante a madrugada de hoje, nove trechos permaneciam alagados por volta das 8h30, sendo um deles intransitável. Segundo relatório do Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), o trecho da Avenida Santo Amaro, perto da Avenida Roque Petroni Junior, na zona sul, estava fechado para o tráfego.

Outras vias com pontos de alagamento são a Avenida Magalhães de Castro, perto da Ponte do Morumbi e próximo à Ponte Engenheiro Roberto Zuccolo, Ponte férrea da Marginal do Pinheiros, no sentido Castelo Branco, Avenida das Nações Unidas, números 2.592 e 18.000, Rua Romão Gomes com Avenida Valdemar Ferreira, Avenida Embaixador Macedo Soares com Ponte dos Remédios, Avenida Celso Garcia e Marginal do Tietê, perto da Ponte Aricanduva.

A capital chegou a ficar em estado de atenção durante a madrugada, mas foi liberada pelo Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) às 5h55.

As zonas sul e oeste e a Marginal do Pinheiros foram as primeiras regiões a entrar no estado de atenção, às 2h55. Depois foi a vez da região Sudeste, onde fica o bairro do Ipiranga, às 3h30; e, por último, às 4 horas, o restante da cidade (zonas norte, leste, centro e Marginal do Tietê).

Segundo o CGE, a chuva foi resultado de áreas de instabilidade associadas à chegada de uma frente fria à região Sudeste do país.