Bloqueio em Santos dá início a nova semana de protestos em São Paulo

Sentido Guarujá da Cônego Domênico Rangoni foi fechado por cinquenta manifestantes

Uma manifestação na rodovia Cônego Domênico Rangoni, em Santos, deu início a mais uma semana de protestos no estado de São Paulo. De acordo com a concessionária Ecovias, que administra a rodovia, cinquenta pessoas realizaram um bloqueio no quilômetro 268, sentido Guarujá, por volta de 7h. A estrada só foi liberada às 11h, quando policiais lançaram bombas de gás lacrimogênio para afastar os manifestantes.

Houve registro de atos de vandalismo. Um caminhão que estava parado no trânsito teve a carga de soja despejada na rodovia. Os manifestantes pediram a redução das tarifas de transporte público e do preço do pedágio – que atualmente custa 21,20 reais para veículos simples.

Leia também:

Manifestantes fecham rodovias em Belo Horizonte e região

Por volta de 12h, houve novo registro de bloqueio, desta vez na rodovia dos Imigrantes, que liga a capital ao litoral. Segundo a Ecovias, o bloqueio ocorreu no quilômetro 43, na altura de São Bernardo do Campo. O trecho foi liberado uma hora depois. Também foi registrado um bloqueio em Cubatão, onde manifestantes interditaram a avenida Nove de Abril e tentaram impedir o acesso de veículos ao porto de Santos. Um ônibus coletivo foi queimado. Ao todo, 500 pessoas participaram dos protestos.

São Paulo – A capital paulista deve ser palco de novos protestos na terça-feira. O Movimento Periferia Ativa, com o apoio do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), planeja três atos na periferia contra a violência policial, por melhorias na saúde e pelo controle de aluguéis. As concentrações devem ocorrer a partir de 7h no Capão Redondo e no Campo Limpo, na Zona Sul, e em Guaianases, na Zona Leste.

(Atualizado às 16h02)