Belém e Fortaleza: campeãs em candidatos réus em ações criminais

Cada uma delas tem dois postulantes à prefeitura que respondem a ações na Justiça

Dez candidatos a prefeito, em oito capitais brasileiras, são réus em ações penais na Justiça. No total, três já foram inclusive condenados em primeira instância, mas estão livres para disputar – a Lei da Ficha Limpa só impede candidatos que tenham sido condenados em segunda instância. Belém (PA) e Fortaleza (CE), com dois candidatos cada, lideram entre as capitais brasileiras com o maior número de aspirantes réus em processos criminais.

Na capital paraense, os dois primeiros colocados nas pesquisas de intenção de voto, Zenaldo Coutinho (PSDB) e Delegado Éder Maduro (PSD), estão na mira da Justiça. O primeiro é investigado por incêndio culposo (quando não há intenção de matar) no Pronto-Socorro Municipal Mário Pinotti, que pegou fogo no ano passado por falta de reformas. Uma pessoa morreu no incidente. Já seu oponente, o Delegado Éder Maduro, é acusado pelo Ministério Público de forjar um flagrante, torturar pessoas em abordagem policial e ameaçar uma menor de idade e seu pai. Ele foi absolvido da última acusação, mas as outras estão em andamento no STF, onde o processo corre por ele ser deputado e ter foro especial.

Em Fortaleza, Capitão Wagner (PR), em segundo lugar na pesquisa mais atualizada (Datafolha CE-05460/2016), e a petista Luizianne Lins, em terceiro, foram alvos de ações penais. O policial militar é réu por supostamente ter dado apoio a um protesto em que cerca de cinquenta mulheres impediram a saída de PMs de um batalhão da cidade. A ex-prefeita Luizianne Lins, que comandou a cidade entre 2005 e 2012, é ré por ter atrasado a entrega de contas da prefeitura referentes ao ano de 2011.

Além desses quatro, candidatos em Belo Horizonte, Maceió, Porto Velho, Recife, Aracaju e Palmas também respondem a ações penais:

Alexandre Kalil (PHS): candidato em Belo Horizonte (condenado em primeira instância)

Cícero Almeira (PMDB): ex-prefeito e candidato em Maceió

João Alves Filho (DEM): atual prefeito de Aracaju

João Paulo Lima (PT): ex-prefeito e candidato em Recife

Raul Filho (PR): candidato em Palmas (condenado em primeira instância)

Roberto Sobrinho (PT): ex-prefeito e candidato em Porto Velho (condenado em primeira instância)

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Alberto Viana Soares

    Essa notícia não retrata a realidade. Aqui em Belém, o 1º colocado nas pesquisas é o dep. fed. Edmilson Rodriques do PSOL. Ele foi prefeito da cidade pelo PT e foi condenado a ressarcir o erário municipal por desvio de dinheiro em licitação para compra de livros na Secretaria Municipal de Educação. Agora eu pergunto: se ele foi condenado por corrupção, como pode ser candidato? Edmilson é um fiel parceiro de Jáder Barbalho, aquele que dispensa apresentação.

    Curtir