Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Assessor de Sérgio Cabral acusa ex-secretário de receber propina

Régis Fichtner, ex-secretário da Casa Civil, teria recebido remessas de 100 mil reais, entregues por Luiz Carlos Bezerra, assessor do ex-governador

Em depoimento ao Ministério Público Federal, Luiz Carlos Bezerra, ex-assessor do ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB), afirmou que entregou dinheiro de propina para Régis Fichtner, ex-secretário estadual da Casa Civil em dois períodos durante a gestão de Cabral (2007-2014).

Bezerra contou ter entregado “quatro ou cinco” remessas de 100 mil reais a Fichtner, entre 2013 e 2014. O dinheiro teria sido entregue no próprio Palácio Guanabara, sede do governo do Estado, em Laranjeiras (Zona sul do Rio), e no escritório de advocacia do qual Fichtner é sócio.

Conforme Bezerra, nas negociações de propina, o chefe da Casa Civil do Estado do Rio era identificado pelos apelidos “Gaúcho” e “Alemão”.

Bezerra foi preso preventivamente no âmbito da Operação Calicute por suposta participação em esquema de corrupção durante a gestão do peemedebista. Em depoimentos anteriores à Justiça Federal, ele reconheceu que fazia o transporte de valores da rede montada por Cabral desde 2010, na campanha pela reeleição. A partir de 2011, a movimentação de recursos continuou, já sem relação com a campanha.

Resposta

Em nota, Régis Fichtner classificou a acusação de Bezerra como “leviana e mentirosa”. “Regis Fichtner nunca recebeu qualquer vantagem financeira indevida de quem quer que seja. Pelo contrário, pode comprovar que perdeu patrimônio no período em que se retirou do escritório de advocacia para atuar exclusivamente no setor público”, diz o texto. “Até o momento, Régis não foi contatado pelas autoridades para tratar do tema, mas reforça que está e sempre estará à disposição da Justiça para quaisquer esclarecimentos”, afirma a nota divulgada pela assessoria do ex-secretário estadual da Casa Civil do Rio.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. meu Deus… o Rio de Janeiro está calamidade pública, hospitais sucateados, servidores sem receber, crianças morrendo de fome, desemprego… e estes terroristas canalhas milionários, tem que ter a pena de morte pra crime hediondo e terrorismo, estes terroristas vão tudo pro colo do capeta…

    Curtir

  2. Flávio Pereira

    Tem que mofar na Cadeia!

    Curtir

  3. Floriano Barros

    Por essas e outras que o Povo do Rio está na miséria, só tem ladrão do dinheiro público nesses Governos passados e atuais.

    Curtir

  4. PMDB/ PT: Lula, Dilma, Eduardo Paes e Globo. A globo resolveu não vê nada e não saber de nada, da roubalheira . Efeito copa do mundo e olimpíadas.

    Curtir