Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Americano detido após reagir a assalto no Rio ‘não se arrepende’

Turista foi preso por desacato ao xingar policiais que o pararam quando tentava agredir ladrão na delegacia

Assaltado na sexta-feira em Ipanema, zona sul do Rio, e preso por agredir o ladrão e por desacato na delegacia, o turista americano Joseph Ianco, de 54 anos, foi solto nesta sábado. Ele e um amigo foram abordados pelo assaltante e reagiram. Depois de entregar seus pertences, Ianco o perseguiu e acabou levando uma coronhada ao travar uma luta corporal com o criminoso.

A polícia chegou e levou os dois para o Hospital Miguel Couto, no Leblon, e depois para a Delegacia Especializada de Atendimento ao Turista (Deat), no Leblon, para o registro da ocorrência. Na delegacia, Ianco tentou agredir o ladrão, e foi contido por agentes. Com raiva, ele xingou os policiais, e recebeu voz de prisão por desacato à autoridade.

“Não me arrependo de nada”, disse o turista ao ser liberado.

Veja também

A titular da Deat, Valéria Aragão, vai mandar os autos do desacato ao Juizado Especial Criminal e cópias à embaixada dos Estados Unidos para ciência e encaminhamento do governo americano. Ianco volta amanhã para Nova York, onde mora. Ele veio passar o fim de ano com um amigo no Rio.

“A reação nunca deve ser encorajada. O autor fez vários disparos na direção das vítimas. Elas estão vivas hoje graças a um milagre”, disse a delegada em entrevista ao Jornal Nacional. O criminoso tentou disparar contra Ianco, mas a arma falhou. Ele então entrou em um táxi para fugir e ameaçou o motorista, mas acabou contido até a chegada dos policiais militares.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. VERDE e AMARELO

    A SUBVERSÃO DA MÍDIA PROSTITUTA TENTA COLOCAR O AMERICANO COMO ERRADO, NO PAÍS DELE CIDADÃO E RESPEITADO E BANDIDO ESPANCADO, É ASSIM QUE A COISA DA CERTO, SENÃO VIRA BRASIL, FRUTO DA MENTALIDADE ESQUERDOPATA 100% FRACASSADA!

    Curtir

  2. O Cowboy americano surtou, deu sorte, não passara disso.

    Curtir