Natal

Carlos Drummond de Andrade Menino, peço-te a graçade não fazer mais poemade Natal.Uns dois ou três, inda passa…Industrializar o tema,eis o mal.

Carlos Drummond de Andrade

Menino, peço-te a graça
de não fazer mais poema
de Natal.
Uns dois ou três, inda passa…
Industrializar o tema,
eis o mal.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Lucas

    Perdão Drummond, mas essa tenho que comentar:
    A PF apontou metralhadora para os indignados passageiros no aeroporto!!!
    pro Duda, Valério, Delúbio e outros , deve ter colocado tapete vermelho!!!

    Curtir

  2. Comentado por:

    Márcia Ruiz

    A simplicidade é uma qualidade que os inseguros não reconhecem, os verdadeiramente inteligentes perseguem e os gênios simplesmente a têm. A simplicidade não se aprende. Todos a tem mas poucos a enxergam.CDA dá aula de simplicidade e nos faz questionar: para quê tantas palavras? Não basta achar as palavras certas?É gênio…..

    Curtir

  3. Comentado por:

    Delsiolive

    Adorei o artigo “Somos Todos Cristãos, Reinaldo! Você resgata muito da grandeza de Jesus e o que ele representa para todos nós!
    Feliz Natal para todos aí desde a D.Reinalda até suas filhas e parentes!

    Curtir

  4. Comentado por:

    Anônimo

    Nossa!! já viram na pintura do post abaixo como o Stalin se parece com o Dulci??

    Curtir

  5. Comentado por:

    Fernando – bancário – Rio de Janeiro

    Obrigado pela seleta natalina com que nos brindou. Santo e muito feliz Natal para você e sua família.

    Curtir

  6. Comentado por:

    wagner pocci

    Saudemos Murilo Medina Celi Monteiro Mendes que menino invadiu o céu na cola do cometa de Halley.Saudemos MuriloGrande poetaConciliador de contráriosIncorporador do eterno ao contingente
    Saudemos MuriloGrande amigo da PoesiaDa poesia em CristoE em LúciferAntes da queda
    Saudemos MuriloGrande amigo da MúsicaEspecialmente grande amigo de MozartQue lhe apareceu um diaVestido de casaca azul
    Saudemos MuriloGrande amigo das Belas-ArtesDescobridor do falecido Cícero(Hoje reencarnado num pintor abstracionista que vive em Paris onde o chamam de Dias).
    Saudemos MuriloPara quem a amizade é também uma das Belas-ArtesMurilo grande amigo de seus amigosDedicado fiel atento amigo de seus amigos
    Saudemos MuriloGrande amigo dessa encantadora Maria da SaudadePortuguesa e brasileiraComo seu nomeInvenção de dois poetas
    Saudemos MuriloAntitotalitarista antipassadista antiburocratistaAnti tudo que é pau ou que é pífio
    Saudemos MuriloPerenemente em pânicoE em flor.
    “Saudação a Murilo Mendes” – Manuel Bandeira

    Curtir

  7. Comentado por:

    Anônimo

    Escolhi este poema por falar em anjos, por falar de paz. Muitas são as coisas que gostaria de desejar a você e sua família, mas creio que Paz, Saúde, Amor e um Natal cheio de Alegrias, seriam suficientes para transformar esta data em momentos felizes. Afinal, Reinaldo, você merece, e todos aqueles, seus queridos e queridas, também. Lógico… No mais, apesar de nem sempre concordar, a despeito disso e de outras, quero agradecer por cada post, cada dúvida esclarecida, pelas perguntas “quase” sempre respondidas, pela generosidade que sempre nos brindou, ah…e as enquetes…Impagáveis! Enfim,vamos ao Natal, e vamos “leves”, senão como os anjos, que seja com eles, que eles estejam sempre entre nós, e eu acredito nisso.

    Curtir

  8. Comentado por:

    Giuseppe Brandoni

    CONTRASTES DE NATAL
    Giuseppe Brandoni – 24/12/06
    Luzes em profusãoBrilharam dos shoppings Encontrões. Presentes.Sorrisos. Emoções.
    Sob o vão do viadutoSufocante happening:O banquete dos dementesEm míseras imprecações.
    O álcool fluía dos redutos O glamour da champagne.A alegria de sonhos mil.
    Bêbados sob a chuva.Mendigos execravam a fome.Na alegoria do resto de pernil.

    Curtir

  9. Comentado por:

    Pedro

    Falta luzes nesse natal

    Curtir