Gripe suína – Nível 5 – Epidemia global é iminente, afirma OMS

Por Marcelo Ninio, na Folha:A Organização Mundial da Saúde (OMS) decidiu ontem elevar o seu alerta pandêmico para o nível 5, diante da rápida propagação mundial da gripe suína e da constatação de que há contínua transmissão do vírus entre seres humanos.É a primeira vez que a organização aciona este nível de alerta, que indica […]

Por Marcelo Ninio, na Folha:
A Organização Mundial da Saúde (OMS) decidiu ontem elevar o seu alerta pandêmico para o nível 5, diante da rápida propagação mundial da gripe suína e da constatação de que há contínua transmissão do vírus entre seres humanos.
É a primeira vez que a organização aciona este nível de alerta, que indica a iminência de uma pandemia. A cúpula da OMS admite que é alta a probabilidade de que o alerta passe logo para o nível 6, o mais alto da escala, o que significa a declaração de uma pandemia (epidemia mundial).
Keiji Fukuda, diretor-geral assistente da OMS, explicou que, embora tecnicamente a fase 5 fase indique “pandemia iminente”, na realidade o estado já é este. “Já estamos no começo do processo”, disse.
Ele confirmou que a OMS está trabalhando com laboratórios para a produção de uma vacina, mas que no momento o importante é garantir a produção de remédios contra a gripe comum, como o Tamiflu.
A decisão de subir o nível de alerta pela segunda vez em dois dias foi tomada depois que a OMS realizou consultas durante todo o dia com cientistas de todo o mundo e reuniu seu Comitê de Emergência. A conclusão foi de que a propagação do vírus não perdeu sua força.
A OMS já havia confirmado ontem a primeira morte causada pela gripe suína fora do México, o foco principal do surto. A vítima foi um menino mexicano, internado no Texas.
“Todos os países devem imediatamente ativar seus planos contra pandemias”, disse a diretora-geral da OMS, Margaret Chan. “A humanidade inteira fica sob ameaça durante uma pandemia”, completou.
Mas Chan disse também que o mundo está mais preparado do que em qualquer ponto da história para enfrentar uma epidemia global. Segundo ela, as lições aprendidas nos surtos de Sars e gripe aviária, em 2003 e 2004, forçaram os países a se preparar para o pior.
“Pela primeira vez na história podemos traçar a evolução de uma epidema enquanto ela se desenvolve”, disse. Chan repetiu que não há mais possibilidade de contenção do vírus, e que o foco agora deve ser a “mitigação” de seus efeitos.
O que mais preocupa é o contágio de pacientes que não estiveram no México. Isso ocorreu entre alunos em uma escola de Nova York, que tiveram contato com pessoas vindas do México, ou seja, uma transmissão secundária. Ontem, a Espanha registrou caso parecido.
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s