Fernanda Montenegro beija atriz na boca em manifestação contra Feliciano! Aplausos para ela! Eu sempre apoio beijo na boca! Aliás, eu quero é mais! Não suporto é fascismo, nem o dos “bacanas”

Vejam esta foto.   A atriz Fernanda Montenegro (à dir.), 83 anos, beija a boca da também atriz Camila Amado, 77, durante a 7ª edição do Prêmio APTR (Associação dos Produtores de Teatro do Rio). O evento aconteceu nesta segunda, no Méier, na Zona Norte do Rio. Só hoje, tarde de quarta, começou o bochicho. […]

Vejam esta foto.

 

A atriz Fernanda Montenegro (à dir.), 83 anos, beija a boca da também atriz Camila Amado, 77, durante a 7ª edição do Prêmio APTR (Associação dos Produtores de Teatro do Rio). O evento aconteceu nesta segunda, no Méier, na Zona Norte do Rio.

Só hoje, tarde de quarta, começou o bochicho. A imagem tem um crédito: “Cristina Granato/divulgação”. Como a coisa em si não tinha varrido o país, então foi preciso fazer um trabalho de assessoria de imprensa.

Todo o meu apoio a Fernanda Montenegro. Eu apoio beijo na boca! Havendo consenso entre as partes, mandem brasa!

Aliás, se gays e não-gays, Brasil afora, estivessem protestando contra Feliciano numa troca frenética de humores corporais, quaisquer humores, eu recomendaria, no máximo, os cuidados de praxe e diria, como digo em relação a “Fernandona”, como é conhecida aquela que é tida com a primeira-dama do teatro nacional: “Beijem mais!”

Querem sair pelados desfilando? Se ninguém enroscar em razão de alguns impedimentos legais, por mim, tudo bem também! A única coisa chata nesses casos mais extremos é que quem se despe não vale a pena e quem vale a pena não costuma se despir, hehe. Mas, como disse o poeta, “bicicletai, seios nus!”

Como escrevi aqui desde o primeiro dia, Feliciano não era o meu preferido para a comissão. Ah, não era mesmo! As coisas só aconteceram assim porque PT e PMDB resolveram dividir o filé-mignon das outras comissões, onde rolam, digamos, os interesses mais “pesados” da República. E largaram a carne de costela para o que consideram periferia — é o caso da Comissão de Direitos Humanos.

Vi os nomes de algumas moças que foram ao protesto da ABI, por exemplo. Infelizmente, teve discurso de Wagner Moura e Caetano, mas não beijo na boca!

Viva a democracia!
Viva o direito de beijar na boca!
Viva o direito de ter uma opinião!
Viva a tolerância!

Abaixo a intolerância dos donos da tolerância.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s