Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Conheça o restaurante em Paris onde é preciso ficar nu para comer

Capital francesa ganhou na semana passada seu primeiro restaurante naturista, onde apenas os garçons e os chefs de cozinha podem usar roupas

Nada de se preocupar em escolher a melhor roupa para ir jantar neste restaurante recém-inaugurado em Paris. Muito pelo contrário.

Logo na entrada os clientes são recebidos em um área para deixar não apenas seus casacos, mas toda, sim toda a roupa antes de entrar no salão para jantar.

Inaugurado no último dia 2, o O’Naturel é o primeiro restaurante naturista da capital francesa.

Instalado numa rua residencial, sua intenção é ser o mais discreto possível. Justamente por isso, cortinas nas janelas impedem que se veja o salão, e da porta, mesmo quando aberta, não é possível ver quem está lá dentro.

Todo esse cuidado é para garantir a privacidade dos comensais nus que lá se encontram.

Num país onde se estima que existam mais de 2,6 milhões de adeptos ao naturismo, de acordo com a Federação Francesa de Naturismo, até que demorou bastante para um restaurante explorar esse nicho  – o país, aliás, conta com 460 áreas reservadas para turismo naturista, incluindo 155 campings e 73 praias.

Depois de deixar as roupas e os sapatos na entrada, os clientes são levados ao salão, com capacidade para cerca de quarenta pessoas (acima).

No cardápio, clássicos da culinária francesa, como escargots, foie gras, salada de lagosta, entre outras iguarias. Os clientes podem escolher os cardápios fixos, com entrada, prato principal e sobremesa, que sai por 49 euros ou optar por entrada e prato ou prato e sobremesa, que custa  39 euros.

Ou é possível escolher os pratos separados. O cardápio também tem opções veganas.

A carta de vinhos, como sempre na França, é bastante extensa e variada. O restaurante, por enquanto, só funciona para o jantar, de terça a sábado.

Os responsáveis pela empreitada são os gêmeos Mike e Stephane Saada, os únicos, ao lado dos garçons e chefs de cozinha, autorizados a usar roupas dentro do O’Naturel, por higiene.

Por esse mesmo motivo, as cadeiras são cobertas com um tecido descartável, trocado toda vez que o cliente muda.

A intenção dos irmãos é oferecer refeições elaboradas, num ambiente onde famílias e casais possam se sentir confortáveis, mesmo sem roupa.

A ideia na verdade segue uma tendência que, aos poucos, vem crescendo na Europa. No ano passado, Londres ganhou um restaurante naturista pop-up que tinha uma lista de espera de mais 46.000 pessoas. Em Tenerife, na Espanha, outro restaurante, chamado Innato, também abriu as portas visando esse público – lá, inclusive, os clientes têm de deixar roupas e celulares na entrada para garantir a privacidade de todos (foto acima).

Para quem ficou interessado e quer dar um pulinho da próxima vez que for a Paris, é bom saber que só é possível jantar lá com reservas. Elas podem ser feitas por telefone ou no site.

A boa notícia é que ninguém vai poder reclamar de manchar a roupa quando comer por lá… 

 

Veja também

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s