Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Os Sérgios Moros estão por toda parte

Lula deveria declarar-se perseguido por todos os juízes, todos os promotores e todos os agentes da Polícia Federal

15536798_1340122702707161_311800401_o

Publicado em 8 de agosto

80rea1m7is_1jdmn0axfp_file-460x305

O vice-almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva é o recordista da Lava Jato

O início da Olimpíada comprimiu numa nesga do noticiário o recorde estabelecido pelo juiz da 7ª Vara Criminal Federal do Rio de Janeiro horas antes da belíssima festa de abertura: Marcelo Costa Bretas sentenciou a 43 anos de prisão o vice-almirante Othon Luiz Pinheiro da Silva, ex-presidente da Eletronuclear, condenado por corrupção, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, organização criminosa e embaraço à investigação. É a maior de todas as penas impostas até agora aos delinquentes desmascarados pela Operação Lava Jato e seus desdobramentos.

Uma dessas ramificações derivou da descoberta da ladroagem que, paralelamente ao grande assalto à Petrobras, sangrou em muitos milhões de reais o setor de energia, sobretudo o projeto nuclear. O esquema corrupto forjado por Othon, uma tropa de larápios e empreiteiros que acabaram encalhando no pântano do Petrolão funcionou anos a fio — e foi mais lucrativo do que nunca enquanto manipulou as licitações das obras da usina Angra 3. A denúncia contra o ex-presidente da Eletronuclear e seus 13 comparsas foi aceita pelo juiz Sérgio Moro em 3 de setembro de 2015.

O gatuno atômico mal disfarçou o entusiasmo quando, em 30 de outubro, o ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, determinou a transferência do caso para a Justiça Federal no Rio. Longe da República de Curitiba, imaginou, as coisas decerto andariam mais lentamente. E talvez fosse julgado por um magistrado menos inclemente com meliantes cinco estrelas.

Errou feio. Já em 2 de dezembro de 2015, o juiz Bretas aceitou a denúncia contra os 14 acusados. E neste 4 de agosto, passados apenas oito meses, puniu com histórica severidade o comandante do bando e mais 12 envolvidos nas patifarias. Talvez fosse mais sensato ter continuado em Curitiba, aprendeu Othon: a maior pena aplicada por Sérgio Moro desde o começo da Lava Jato puniu José Dirceu com 20 anos e 10 meses de prisão. Metade do tempo de gaiola fixado pelo juiz federal do Rio.

Os Moros são muitos, constatou o post publicado pela coluna quando Lula, um dia depois de pedir socorro à ONU fantasiado de vítima da perseguição do juiz de Curitiba, foi transformado em réu pelo juiz Ricardo Leite, da 10ª Vara Federal em Brasília. Estão por toda parte, e o caso do vice-almirante informa que alguns podem ser mais rigorosos que o original. Esses presságios recomendam a Lula ordenar aos seus advogados que reescrevam o documento enviado à ONU.

Em vez de atribuir todas as estações do calvário que percorre a Sérgio Moro, deveria declarar-se perseguido por todos os juízes, todos os promotores, todos os procuradores, todos os delegados e todos os agentes da Polícia Federal — fora a imprensa reacionária, a elite golpista e os loiros de olhos azuis. E também não custa registrar já no primeiro parágrafo que, com exceção desses cruéis perseguidores, os demais brasileiros sabem que ninguém é mais honesto que ele, nem existe no planeta viva alma tão pura.

O único risco é a comunidade internacional compreender que Lula sempre dividiu o mundo em duas tribos. Uma reúne os seus devotos. A outra é um bando de idiotas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Lulla na Cadeia! Isso ainda está faltando.

    Curtir

  2. Vlady Oliver

    PAÍS APRISIONADO
    Toda vez que o nosso pobre país se submete à agenda picareta da esquerda dá nisso. É indisfarçável que o PT e seus asseclas na roubalheira andam por trás do financiamento de toda a gangue que eles encontram para deixar o país sob a ameaça de uma convulsão social, muito útil aos interesses rumbeiros dessa canalhada vigarista. É fato. Não é só incompetência, mas uma má fé ostensiva e militante, que resulta em presidiários custando ao país mais que seus universitários, além de uma política vagabunda, distraída, conivente com todo tipo de leniência que permita ficarmos eternamente sob o tacão de bandidos, reféns que somos de sua ideologia marreta, inclusista e distribuidora do nosso dinheiro público a fundo perdido, ameaçando indenizar as famílias dos presos nos “acidentes pavorosos”, enquanto quem fica aqui, do lado de fora da festinha, vai perdendo seu emprego sem direito a ajuda governamental nenhuma. É escabroso. Nojento. Asqueroso como querem dar um verniz de “convulsão social” ao que é manobra dos próprios agentes da vigarice. Ou será que parar o país para discutir bandidos presos não é a agenda de quem não quer discutir a política dos bandidos soltos? Inviabilizar o sistema é uma boa saída para evitar a prisão de todos os companheirinhos, não é mesmo? Este país é refém de uma agenda, meus caros. De uma ideologia tacanha. De um bando de boçais. De bandos e bandos de orangotangos – dançando um tango – pra te matar. De lulinhas e lulões, soltos, abastecendo seus iates de cem milhões de reais flagrados nas redes sociais, enquanto nos distraímos com as cabeças fora do corpo deflagradas pelo estado islâmico do Amazonas. Não vai me espantar que uma crise fabricada sob medida para acuar e culpar o Governo Federal por suas mazelas não tenha os mesmos ingredientes largamente utilizados em 2006 para tentar desestabilizar o Governo Estadual paulista. E por trás de tudo isso, um bando de “socialistas em botão”, ávidos por encontrar em Temer o que jamais conseguiram ver numa Dilma do chefe, o tempo todo em que ela nos desgovernou. Vai tentando me enganar nessa.

    Curtir

  3. ALAOR BATISTA PINTO

    Logo o Lula poderá acrescentar a lista dos que o persegue o FBI. Não poderá viajar ao exterior, talvez possa ir até Cuba ou à Venezuela, por algum tempo…

    Curtir

  4. Robson La Luna Di Cola

    Existem ingênuos que acham que com a queda do PT, a corrupção vai diminuir no Brasil. Bobagem! A corrupção em nosso país é endêmica! Atingiu QUASE TODA A POLÍTICA. Quase toda a sociedade brasileira…

    Curtir

  5. Cada bandidagem será punida ao seu tempo. Do que precisamos é mais agilidade para o MPF e para a PF, como no que propõe as ’10 medidas contra a corrupção’.

    Curtir

  6. 999justforfun

    Todos brasileiros querem saber, o que ainda falta para condenar o psico-clePTopata luladrão.
    Não seria procedimento sábio 1º atacar a cabeça do lulararaca e depois picotar os vassalos PTralhas?
    Tem muito cheiro de muito contorcionismo, farsa, e fraude, esse sistema tupiniquim.

    Curtir

  7. Mais uma vez, OLIVER em 8/1/17 às 12:45 dissecou o confuso BRASIL político; ora em andamento…

    Curtir

  8. Vlady Oliver

    PERDEU, MALUCO !!!
    Eu agradeço os elogios do colega comentarista J.B.Cruz – 09h11, mas tenho que dizer que o Procurador Deltan Dalagnol foi muito mais direto ao ponto que eu, em suas declarações mais recentes. A mesma coisa aconteceu na Itália, com a Operação Mãos Limpas. Lá, como cá, também tentaram implodir o sistema prisional como forma de impedir que a verdadeira organização criminosa – aquela que ainda preside o país – acabe presa pelos seus crimes de colarinho branco. Seriam estes ilustres picaretas “bandidos de menor periculosidade” e poderiam curtir suas lustrosas tornozeleiras eletrônicas de último tipo nas suntuosas mansões amealhadas em anos de desvios do nosso dinheiro público. Notem que a agenda da esquerda picareta poderia render um mapa, daqueles mesmos que ilustram a culpa inarredável de um Lula e seus asseclas em tudo o que foi roubalheira recém-empreendida por aqui. A coisa começa pelos irmãozinhos da criminalidade – o PCC e a tal “Família do Norte”, se estende pelos governadores venais, eleitos com dinheiro desviado superfaturado de empresas responsáveis pela “terceirização” do gerenciamento do sistema e deságua em uma justiça que mandasoltar todo mundo, para que não se degolem mutuamente. E o país do lado de fora dessa vigarice que pague sem chiar as indenizações para as famílias dos bandidos, que aceite receber de volta seus bandidos escolados nas universidades do crime em que transformaram nossos presídios e assista impávidoa demolição paulatina de nossa democracia, solapada inclemente por todos estes bandidos reunidos. Notem o canalzinho vermelho da platinada, cacarejando insistentemente a “falência do sistema na administração Temer”, como se esssa fosse a verdade que eles insistem em esconder, sentando em cima. Para nos livramos dessa agenda marreta, meus caros, precisamos começar nos livrando de institutos de pesquisa que só pesquisam o que lhes interessa, jornais velhos e atulhados de esquerdistas vagabundos, financiados pela cartilha do bando impune, socialistas em botão de todos os matizes, que não enxergam uma quadrilha diante dos olhos e toda uma “mídia”, ainda a serviço da picaretagem reinante. É a isso a que se referia a mulher barbada, quando dizia que “fariam o diabo para ficar no poder”. É daí que vem a suposta – eu adoro essa palavra – “força” que vai eleger na marra um bando de bandidos para nos representar. Que me desculpem os conspiracionistas de turno, mas agenda dessa turba é neutralizar a Lava Jato. Por mim, não passam sem levar uma piaba nas ideias. Malucos.

    Curtir