Os filhos de Lula, Erenice e Nascimento ensinam como fazer para virar milionário usando apenas a carteira de identidade

Aiuri Rebello e Bruno Abbud O Ronaldinho da informática Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, tinha 27 anos em 2003, quando decidiu montar uma produtora de conteúdo digital em parceria com os amigos de infância Fernando e Kalil Bittar, filhos de Jacó Bittar, ex-prefeito de Campinas, conselheiro da Fundação Petrobras de Seguridade Social (Petros) […]

Aiuri Rebello e Bruno Abbud

O Ronaldinho da informática

Fábio Luís Lula da Silva, o Lulinha, tinha 27 anos em 2003, quando decidiu montar uma produtora de conteúdo digital em parceria com os amigos de infância Fernando e Kalil Bittar, filhos de Jacó Bittar, ex-prefeito de Campinas, conselheiro da Fundação Petrobras de Seguridade Social (Petros) e íntimo de Lula desde a década de 70. No ano seguinte, a Gamecorp foi pinçada do semianonimato e do raquitismo financeiro por uma proposta surpreendente: a Telemar ofereceu R$ 5 milhões para tornar-se sócia minoritária dos três jovens empresários. Com a mediação da consultoria de Antoninho Trevisan, outro velho amigo de Lula, o negócio foi consumado em 2005. A direção da Telemar informou que resolvera investir no diminuto empreendimento baseada em projeções econômicas que não divulgou. E garantiu que só soube que se associara a um filho do então presidente depois de consumado o acerto.

Antes de virar empresário, Lulinha, formado em Ciências Biológicas pela Universidade Paulista (UNIP), ganhava  R$ 600 por mês como monitor do Jardim Zoológico de São Paulo. Em outubro de 2006, numa entrevista concedida à Folha, o pai foi confrontado com a carta de um leitor interessado em saber por que seus filhos, com formação escolar mais sofisticada, não eram tão bem sucedidos quanto o integrante da Primeira Família. “Porque deve haver um milhão de pais reclamando: por que meu filho não é o Ronaldinho? Porque não pode todo mundo ser o Ronaldinho”, comparou Lula. “Eles fizeram um negócio que deu certo. Deu tão certo que até muita gente ficou com inveja”. Na mesma semana, no programa Roda Viva,  o presidente voltou ao tema. “Não posso impedir que ele trabalhe”, defendeu-se. “Vale para o meu filho o que vale para os 190 milhões de brasileiros. Se têm alguma dúvida, acionem ele”.

A Câmara Municipal de Belém, no Pará, já atendera à sugestão do presidente em fevereiro de 2006, quando solicitou à Procuradoria-Geral da República que investigasse Lulinha por suspeita de tráfico de influência. Como a sede da Telemar fica no Rio, a Procuradoria repassou o caso aos procuradores baseados em território fluminense. Em outubro de 2006, o Ministério Público Federal do Rio de Janeiro pediu a abertura de inquérito à Polícia Federal. Em junho de 2007, contudo, resolveu transferir a missão para o Ministério Público Federal de São Paulo, que abriga a sede da Gamecorp. Em outubro de 2009, os procuradores  paulistas entenderam que cabia ao Superior Tribunal de Justiça decidir quem deve cuidar do assunto.  Em 12 de fevereiro deste ano, a Folha informou que STJ resolvera a pendência: cumpre à 10ª Vara Criminal Federal de São Paulo apurar se Lulinha subiu na vida porque é um Ronaldinho da informática ou porque foi içado pelo sobrenome.

O filho da Casa Civil

A edição de VEJA de 11 de setembro de 2010 revelou que Israel Guerra, 32 anos, filho da ministra Erenice Guerra, amparava-se na influência da chefe da Casa Civil para extorquir propinas de empresários interessados em fechar negócios com o governo. As maracutaias ganharam velocidade em julho de 2009, quando Israel montou com dois sócios a Capital Assessoria e Consultoria, nome oficial da quadrilha formada por parentes e agregados da melhor amiga de Dilma Rousseff. Em abril de 2010, Fábio Baracat, dono de uma empresa de transporte aéreo, pousou em  Brasília para ouvir a proposta do filho da Casa Civil: para contar com a boa vontade da mãe, Baracat teria de pagar R$ 25 mil por mês pela consultoria, mais uma taxa de sucesso de 6% do valor do contrato com o governo.

Baracat conseguiu no mesmo ano um contrato de R$ 84 milhões com os Correios. Só com a taxa de sucesso, Israel embolsou R$ 5 milhões. É uma bolada e tanto, sobretudo para quem tivera de sobreviver com o salário de funcionário público. Em 16 de setembro de 2010, dois dias depois da demissão de Erenice, uma sindicância interna foi instalada na Casa Civil para apurar o escândalo.  As apurações foram concluídas quase quatro meses depois, em 2 de janeiro de 2011. Como não se descobriu nada de errado, ninguém foi punido. Um inquérito aberto pela Polícia Federal ouviu cerca de 60 pessoas. Não tem prazo para terminar.

O Palocci amazonense

O arquiteto Gustavo Morais Pereira, filho do ex-ministro Alfredo Nascimento, tinha 21 anos em 2005, quando se juntou a dois sócios para abrir a construtora Forma Construções, com capital inicial de R$ 60 mil. Em 2006, a empresa declarou R$ 17,7 milhões à Receita Federal. Em 2007, a fortuna cresceu para R$ 52,3 milhões. O aumento de 86.500 % em dois anos, revelado pelo Globo há 10 dias, transformou em coisa de amador o milagre da multiplicação do patrimônio operado por Antonio Palocci.

Desde o nascimento, a empresa construiu um conjunto de 86 casas de alto padrão e um prédio comercial de 20 andares num bairro nobre de Manaus. O Ministério Público Federal investiga desde o ano passado as proezas financeiras de Gustavo. Entrou na alça de mira dos promotores por ter declarado renda incompatível com os ganhos da Forma Construções. Que, por sinal,  também é alvo de investigações, concentradas nos negócios feitos com uma empresa frequentemente irrigada por recursos do Ministério dos Transportes, comandado por Alfredo Nascimento. O pai de Gustavo, demitido por corrupção, ainda não recebeu nenhuma intimação judicial.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Adão

    Deus do céu! Consultei o link constante do comentário de Valentina Botas e fiquei impressionado com a intimidade do filho de Erenice Guerra com a, já tão maltratada por petistas ilustres, Língua Portuguesa. Disso tudo, resta-me uma pergunta cuja resposta é de extrema utilidade pública: ONDE É QUE ESSE CARA ESTUDOU DIREITO?????
    http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/direto-ao-ponto/as-provas-que-a-procuradora-nao-enxergou-estao-no-email-em-que-o-filho-de-erenice-mostra-como-subir-na-vida-sem-ter-cerebro/

    Curtir

  2. Comentado por:

    carlos

    Tantos Aedes aegypti (mosquito da dengue) que tem em São Paulo, ainda não picaram as bochechas gordas do Lulinha, o menino prodígio, de assalariado no zoológico de São Paulo, em 6 anos, se tornou um dos homens mais ricos do país.

    Curtir

  3. Comentado por:

    joão

    Em geral todo pai prepara o filho para seguir na sua profissão, dao as facilidades do conhecimento que já possui.Por ai entende-se que filho de medico procura ser medico, filho de engenheiro procura ser engenheiro, Isto segue em todos os ramos, filho de comerciante vira comerciante, até chega apontos extremos, como filho de bandido vira Bandido, filho de corrupto aprensde e vira corrupto,Tudo na vida é uma questão de esocla e convivencia.Agora fica díficil definir o \lulla. Qual foi seu trabalho na vida? algum dia trabalhou pesado?.Então deixa o \lulinha trabalhar leve, que pode chegar a Presidente.

    Curtir

  4. Comentado por:

    Marco Antônio Santos De Amorim

    “Não há nada de novo sob o Sol” E olha que esta PeTralhada mal intencionada, mentirosa e incompetente, reclamava exatamente contra isto nos idos dos anos 70 e 80! São mesmo “farinha do mesmo saco”!!!

    Curtir

  5. Comentado por:

    Marcos

    Molusco pai ou filho tanto faz, para comer só em paella para engolir nem frito nem cozido serve, não tem gosto de nada, na politica servem para nada também.Metáforas a parte quem nasceu para picareta merece ser tratador de no zoo de SP ou esquecido nos anais da história, correto seria papudo na papuda.Barbudo em cuba.

    Curtir

  6. Comentado por:

    Samuel Cardoso

    Vocês inveja de quem vai bem na vida. Ulala.
    Pena que o camburão está chegando.

    Curtir

  7. Comentado por:

    laerte o silva

    nâo se esqueça que ele trabalhava em um lugar cuidando de bicho e bicho deixa milhonario rsrsrsrs tem um bicho que chama petrobras que da muitos dolares quer mais/

    Curtir

  8. Comentado por:

    ivo

    Esse é o maior “calcanhar de acquiles” do HOMEM . SE BATEREM FORTE NESTA LINHA A CASA CAI DE XZ !!!!

    Curtir

  9. Comentado por:

    João Pedro

    Todas essas notícias escabrosas não servem para processar, digo: PROCESSAR PARA VALER, sem nenhum apadrinhamento político? Será que a impunidade no Brasil é para ficar, independentemente de quem são responsáveis por isso? Espero que não, agora com o exemplo do LAVA JATO tendo na frente alguém isento de culpa como agora? Espero que os culpados sejam punidos sem nenhum apadrinhamento.

    Curtir

  10. Comentado por:

    Marcão

    Todos os donos de empresas que prestam serviços em estatais se dão bem, por que será? Em São PAulo é só ver o tamanho que empresas como Tejofran, Ductor, Engevix, Power, Transbraçal e etc cresceram nos últimos 30 anos.

    Curtir

  11. Comentado por:

    Artur Tamaoki mariscai

    A Polícia Federal e Receita Federal , devem ser de total imparcialidade e agir igualmente a todos brasileiros, compondo estas instituições estão as melhores formações acadêmicas e melhores inteligências do país, formados no mínimo como contadores, auditores e administradores de empresas, estes profissionais são capazes de desmascarar quaisquer fantasias ou falcatruas financeiras, porque se fingem de mortos perante todos indícios de enriquecimento ilícitos da família e ligados próximos das famílias de lula e Dilma? Se o lula em seus dois mandatos angariou como presidente da república um salário de 50 mil pór mês , somaria 4.8 milhões de reais e seu filho neste mesmo período 60 mil reais, será que o lula conseguia demonstrar a origem de todos seus recursos sem que haja favorecimento dos órgãos de fiscalizações e vista grossa? Se estes órgãos de fiscalizações são independentes , demonstrem publicamente todas declarações de renda desde o início do mandato do lula, família e próximos até o final de seu mandato com denúncias das juntas comerciais e cartórios de imóveis de todo país.

    Curtir

  12. Comentado por:

    Fabiano Barreto

    Não existe esperança nenhuma para o Brasil. Se algum dia vier a surgir algum processo que possa ter solução para a trajetória de degradação moral e ética que sustenta a cultura da impunidade em todos os níveis neste amontoado de gente que ainda não tem direito de chamar-se país, vocês podem ter certeza de que ele ainda não começou. E depois que começar só faria efeito depois de cerca de 50 anos, o período necessário para que algumas gerações desaparecessem. Ou seja, até onde posso enxergar o Brasil ainda não existe, é apenas uma obra de ficção. Na verdade o Brasil é uma espécie de “golpe”. A ficção do “país” só existe para servir de fachada para a arrecadação de impostos que deveriam servir para sustentar o serviço público de qualidade, mas do qual mais da metade é roubada. Eu estou indo embora, meus filhos merecem coisa melhor, talvez meus bisnetos possam testemunhar se o Brasil virou país de verdade. O Lula é o mais perfeito retrato do brasileiro. O povo é isso aí mesmo. Um Brasil só se (des)constrói com muitos e muitos Lulas.

    Curtir

  13. Comentado por:

    Theodomiro Gama Júnior

    O ser humano precisa evoluir seu sentimento de inveja,e combater a sua hipocrisia. Pois, dizer que um pai deixa de ajudar um filho, é uma hipocrisia. Quero que alguém me diga o contrário. Caso seu filho use de uma atitude ilícita para enriquecer desonestamente, a prejudicar o próximo, é uma coisa que deve ser combatida. No contrário, o pai deve sim ajudar seu filho. Abraços do Ttt13.

    Curtir

  14. Comentado por:

    oswaldo

    A ORIGEM DA ESPÉCIE
    A origem das espécies não tem data,
    Aparecemos não se sabe como,
    Mas,lá atras fomos mono e primata,
    Somos agora do gênero HOMO,
    O homo hábilis, espécie apta,
    Faz qualquer coisa e come como eu como,
    Porém os mais hábeis comem muito mais,
    São políticos matreiros e imorais.
    Certas moléculas de aminoácidos,
    Pequeninas e muito aparentadas
    Se colam de forma íntima,apertadas
    Por fatores ribo-nucleico-ácidos
    Em tais reações químicas ordenadas
    Por sugestão ou por mando tácito
    Que o evento tem por resultado e efeito
    O surgir do GENOMA do sujeito.
    A herança genética aberrante
    Onde na arrumação falta o critério,
    E o cuidado que devia ser constante,
    Na criação se torne despautério
    Que nem a evolução mais atuante
    Cure o mal,o dano e o vitupério.
    Assim é que o ladrão pune a justiça;
    E todo o poder vê, se cala ou atiça.
    Voltando ao genoma por um momento:
    Às combinações dos genes exatas,
    Respondem pelo avanço e aprimoramento,
    Que trouxe o homem vindo dos primatas
    Piorando-lhe a moral e o sentimento,
    Nos animais qualidades inatas
    Erro na escolha dos genes usados,
    Fez surgir a espécie dos aloprados.

    Curtir

  15. Comentado por:

    João Carlos Saraiva Saraivasa

    O milagre da nultiplicação bilionária

    Curtir

  16. Comentado por:

    Eunice Santos

    Sou uma simples cidadã brasileira…e sinceramente em alguns momentos sinto-me envergonhada de estar e participar de um Brasil, a onde impera a mentira,a corrupção e principalmente a falta de visão de uma nação que não quer enxergar a triste realidade que estamos vivendo durante longos anos.Um Brasil de ontem e de hoje com juros absurdos,escândalo e mais escândalos a onde algumas pessoas do poder publico enriquecem de um dia para o outro e ficam impunes.E o pior disso tudo e o tal jeitinho brasileiro…a onde tudo se promete e nada se cumpre.E o pior de tudo,por mediocridade acreditamos numa falsa verdade.

    Curtir

  17. Comentado por:

    teixeira

    Pelos recentes acontecimentos envolvendo a esfera federal, se pode deduzir que onde a imprensa é menos influente, talvez por ser regionalista também mais fácil de ser “cooptada” ou desenvolver laços com o poder político e pronto, não sai mais nada. Vejam a questão do desmatamento na amazônia, distribuida entre os governos da região norte, que nunca parece protestaram, nem questionaram nem levantaram CPIs. Com certeza nas prefeituras se poderia também estar acontecendo , vereadores se revezando como secretários e assim partidos políticos e poder executivo contraindo “enlaces matrimoniais” até que “a morte os separe”. É claro que a esfera federal deve continuar estando sob rigoroso controle das instituições próprias do poder judiciário, mas também a imprensa não pode se descuidar. “Cooptar” membros de um poder é possível, como ficou demonstrado nos escândalos do mensalão, do petrolão e agora da Petrobrás no Lava Jato. E se é possível em nível federal com certeza a mesma possibilidade deve existir nas esferas estaduais, daí os rombos que também existem nos estados e prefeituras. Alguma coisa deve existir de concreto.

    Curtir