Oliver: O mosquito

VLADY OLIVER Parece que este ilustre tatame, na profusão de assuntos a serem abordados, distancia-se de alguns involuntariamente. É uma tática. É claro que não acuso meu grande irmão de adotá-la, mas a “imprensa da forma geral” é pródiga em inventar terremotos sob medida para isentar de culpa quem permite que barragens de dejetos sejam […]

VLADY OLIVER

Parece que este ilustre tatame, na profusão de assuntos a serem abordados, distancia-se de alguns involuntariamente. É uma tática. É claro que não acuso meu grande irmão de adotá-la, mas a “imprensa da forma geral” é pródiga em inventar terremotos sob medida para isentar de culpa quem permite que barragens de dejetos sejam abarrotadas de lama até o topo, sem qualquer compromisso com a segurança e a qualidade do projeto. Os assuntos simplesmente “caem no esquecimento” quando interessa, enquanto uma Smartmatic é desmontada e vendida como sucata para simpatizantes do bolivarianismo rampeiro.

Já sabemos, por exemplo, que os acarajés premiados são muito mais que marqueteiros baratos; eles são uma das pontes desse bolivarianismo rampeiro, levando malas de grana brasileira para turbinar campanhas eleitorais de outros ditadores da quadrilha na latrino-américa. É muito pior do que parece. Já disse aqui mesmo que a “classe dos fazedores de campanha política” ─ onde já me enquadrei ─ deveria ser riquíssima com esse mar de grana sendo carreado para os santinhos. A verdade é que essa é a grana da compra de consciências. A bolada na Dilma que não me deixa mentir.

Quantos cretininhos fundamentais fazem parte deste exército de carcamanos a soldo, financiado com o nosso dinheiro público? Conheço alguns cientistas brasileiros que são autênticas jabuticabas nacionais. Não falam de ciência, mas de grana. Como conseguir verbas públicas para tocar suas pesquisas, como falsear os dados para inflar as contas, como transformar suas irrelevantes conclusões em material político e por aí vai.

O assunto em questão é de uma simplicidade que assustaria uma criança: Onde estão os mapas da microcefalia no país? Onde estão os mapas das áreas infectadas, e não dos infectados em trânsito? Essa omissão da verdade comprova que as autoridades do governo jogam com a epidemia como fator de política e de ameaça à população. A desinformação é a arma. Já pensou quanto dinheiro pode ser carreado para uma pesquisa induzida, cujo fim em si é tentar provar a relação entre o zika vírus e a microcefalia?

Vou fazer um prognóstico baseado em pura lógica ─ a mesma que me faz afirmar que não posso assegurar que a Smartmatic tenha fraudado as eleições presidenciais, mas posso afirmar sem medo de errar que ela só poderia tê-lo feito com a cumplicidade das “oposições”. O que os “cientistas” conseguirão provar, depois de comerem toda a grana disponível para estudar o tal mecanismo, é que uma “dupla de fatores” é a real responsável pela doença.

Cobrem-me mais tarde por esta afirmação. É de uma evidência oceânica, fraudada por toda sorte de crendices e vigarismos. Outros países estão monitorando suas grávidas infectadas e até agora nenhuma desenvolveu microcefalia em seus fetos. O surto se restringe ao Nordeste. Não é um indicativo evidente de que não é o vírus o causador da doença, mas um dos vetores indutivos da coisa? Com a palavra, a ciência. A séria, não aquela que vive de pires na mão, inventando terremotos sob medida para livrar a cara do governo em suas falcatruas. Tá feito o desafio.

Comentários
Deixe uma resposta

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Roberto Vieira Cavalcanti

    Quanto ao Oliver acredito que, manifestando sua posição sobre o assunto, partiu para achar um culpado ao criticar a falta fetos microcefálicos que possam ser devidamente estudados. O que impediria os mesmos estudos em recém nascidos com microcefalia, falecidos. Aí passa a fazer o jogo dos que na primeira hora, vindo de fora, aproveitaram para pedir a liberação de aborto nesses casos.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Roberto Vieira Cavalcanti

    Em tempo, também fugindo do assunto. Boa noite. Fui!!
    em tempo 2,vou, deixando para trás um assuto abordado pelo Oswaldo, quando na sua primeira réplica disse:
    “Uma “teoria conspiratoria” interessante precisa ter um mínimo de consistência e plausibilidade para ser “bacana”. Agora, vir dizer que “os americanos (só podiam ser eles) simularam o desembarque na Lua em um estudio” ou “A CIA provocou o 11 de Setembro para avisar os árabes “, “os ERa já estão entre nos e os americanos ( sempre eles…) escondem este fato”, ou “o governo do PT trama (logo quem…tramar…) culpar o Zica Vírus pela microcefalia”…Facam-me o favor!”, me limito apenas a essa:”“A CIA provocou o 11 de Setembro para avisar os árabes “, excluindo a parte da motivação que ouvi pela primeira vez. Quanto a essa já tive a oportunidade de comentar aqui no Augusto, com replicas e contra réplicas e que ele resolveu interromper por seu post ter ficado com esse assuto monopolzando seu post. Está arquivado aqui em algum lugar, me lembrando agora que foi quando pela primeira vez eu vi ele comentando algo que não fosse esse nosso assunto de sempre, quando da morte do Bin Laden. E para não deixar o Oswaldo curioso vou abordar apnas um detalhe que ele mesmo se estiver interessado poderá confirmar. Para que ele faça isso com isenção é preciso inicialmente que ele procure saber como são colocadas as cargas de explosivo nos pilares para implodir um prédio.Leia aqui como tira gosto:
    http://inacreditavel.com.br/wp/o-misterio-do-edificio-7-do-world-trade-center/
    Apesar de não ser mostrado aqui, fotos tiradas ao nivel do chão mostram os pilares seccionados a exatos 45 gráus, exatamente como nas implosões, quando a carga é colocada dessa maneira para que, ao explodir, se ela fosse colocada na horizontal, o pilar apesar de ser seccionado não desabaria, ficaria apoiado nele mesmo, e a 45ºele escorregaria, caindo. Já imaginaram se após a explosão o prédio não caisse. Essa foto pode ser encontrada na internet. Outra coisa ainda mais grave, a queda de um outro prédio próximo estava senso anunciada ao vivo pela BBC, enquanto o mesmo ainda se encontrava de pé ao fundo da imagem da apresentadora. e só aí é que houve a explosão derrubando o prédio. Mais detalhes:
    http://inacreditavel.com.br/wp/o-misterio-do-edificio-7-do-world-trade-center/
    Como regra geral para desmoralizar uma denúncia a primeira coisa que falam é sobre teoria da conspiração, como fez o doutor.

    Curtir