Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Webmotors vê alta expressiva na procura por veículos elétricos

A despeito dos preços proibitivos dos carros elétricos, esse segmento tem crescido com o lançamento de novos veículos e a procura por parte do consumidor

Por Felipe Mendes
Atualizado em 30 set 2022, 17h35 - Publicado em 30 set 2022, 17h33

O portal de compra e venda de automóveis Webmotors registrou um avanço na busca e nas intenções de venda de veículos elétricos em sua plataforma neste ano. Nos seis primeiros meses de 2022, a empresa apontou um crescimento de 23% na busca por modelos eletrificados e 12% de avanço nos carros híbridos em relação ao segundo semestre de 2021. Segundo o CEO da empresa, Eduardo Jurcevic, o aumento no número de modelos à disposição do consumidor está provocando uma maior procura, mas a falta de infraestrutura ainda é entrave no mercado. A Webmotors detém mais 4.000 ofertas de carros eletrificado em seu site, sendo 193 modelos diferentes.

Para Jurcevic, o modelo de veículo híbrido é aposta do momento dado o alto valor que o consumidor ainda tem de destinar para obter um carro elétrico puro. “O híbrido acaba sendo uma opção de transição neste momento, sobretudo para aquelas pessoas que ainda enfrentam algum receio de fazerem viagens em distâncias maiores e para lugares mais afastados dos grandes centros, onde é mais difícil achar um posto de abastecimento”, afirma o CEO da Webmotors. “Acho que as pessoas vão acabar indo primeiro para um modelo híbrido, mas depois vão para o elétrico. Só que, para isso acontecer, depende muito de evoluir a infraestrutura também para dar mais segurança para o consumidor fazer o abastecimento em qualquer lugar. Hoje, nós vemos que os novos lançamentos de prédios já vêm com opções para o carregamento desses modelos.”

Segundo a Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), o mês de julho superou a marca histórica de 100 mil veículos eletrificados em circulação em todo o território nacional. A Webmotors, por sua vez, viu crescer em 154,5% a quantidade de modelos elétricos anunciados e em 75,8% o número de híbridos. Hoje, a empresa aponta que a líder absoluta na procura por esses tipos de veículos é a Toyota, que lidera o mercado com os modelos sedãs Corolla e o SUV Corolla Cross. Quando se fala de veículos 100% elétricos, a Volvo se destaca, com seu modelo Volvo XC40, seguido no recorte pelo Model S, da Tesla.

Montadoras como Audi, BMW e Volvo estão espalhando pontos de abastecimento nos grandes centros do país — a BMW, inclusive, firmou uma parceria com universidades e grupos de pesquisa para desenvolver uma estação de recarga abastecida a partir de energia solar. Mas, há de se ressaltar que uma “mudança de chave” de forma mais profunda depende também da entrada das montadoras mais “populares”, defende Jurcevic. “Eu acho que ele tem que acelerar mais, apesar de eu ver algumas montadoras em um desejo muito grande de crescer a rede de abastecimento e de ter uma capilaridade maior justamente para dar mais tranquilidade para que o consumidor se sinta mais confortável de migrar para o carro elétrico”, afirma ele. Em reportagem recente, VEJA destacou os planos de grandes montadoras como Stellantis, Toyota e Volkswagen para dar mais tração à eletrificação na frota brasileira.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.